Abol se integra à CNT e crê em fortalecimento do setor logístico

Na manhã desta quarta-feira (15) a Associação Brasileira de Operadores Logísticos (Abol) oficializou sua integração à Confederação Nacional do Transporte (CNT).

940x529_CNT_ABOL Divulgação

Para o presidente da CNT, Clésio Andrade, é muito importante estar junto de mais esta associação. “A CNT, na linha de ampliar os quadros de filiados do setor de transporte e logística, recebe com muita honra a chegada da Abol”, diz Clésio Andrade. Ele ressaltou que o país passa por um momento de retomada da confiança em relação aos investimentos e à segurança jurídica e trabalhar com a Abol contribuirá muito para os bons resultados.

A Abol reúne 25 associados, que representam grandes grupos de operadores logísticos que operam em todos os Estados do país.

Segundo o diretor executivo da Abol, Cesar Meireles, passar a integrar a CNT será fundamental para o fortalecimento da área de logística do país. Ele cita, por exemplo, a necessidade de se melhorar os marcos regulatórios. “Constar nos quadros da CNT é motivo de muita honra e nos trará abertura para estudos e trabalhos que fortalecerão o setor. Vamos atuar juntos para a construção de marco regulatório, para o destravamento de projetos que precisam de investimento. Temos muitas experiências para trocar.”

Os operadores logísticos representam um setor de grande relevância. São cerca de 150 empresas atuando no Brasil. Segundo Meireles, é um setor que gera receita bruta em torno de R$ 44 bilhões anuais.

“A arrecadação é superior a R$ 9 bilhões por ano, com geração de emprego direto de mais de 250 mil funcionários engajados no setor. De forma indireta, são mais de 450 mil na atividade”, concluiu o executivo.