Concessionárias apoiam ações contra exploração sexual de crianças e adolescentes

CCR ViaOeste e CCR RodoAnel, direcionadas pelo Instituto CCR, reforçam as ações educativas em apoio ao programa ‘Na mão certa’

Concessionárias apoiam ações contra exploração sexual de crianças e adolescentes (Foto: Divulgação)

Nesta sexta-feira (18), Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes, a CCR ViaOeste e CCR RodoAnel, direcionadas pelo Instituto CCR, reforçam as ações educativas em apoio ao programa ‘Na mão certa’, da Childhood Brasil.

- Publicidade -

O foco desse programa é colaborar com soluções efetivas para prevenir e enfrentar a exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras. Todas as ações são apoiadas pela ARTESP (Agência Reguladora de Transportes de São Paulo).

Durante toda a sexta, os caminhoneiros que pararem na base fixa do Estrada para a Saúde, localizada no km 57 da Rod. Castello Branco (SP 280), sentido Capital, serão abordados e direcionados em conversa educativa sobre o tema.

Além disso, as concessionárias distribuirão 30 mil folhetos nas praças de pedágio do Sistema Castello-Raposo e Trecho Oeste do Anel que explicam o que são a violência, o abuso e a exploração sexual e orientam sobre prevenção e como denunciar.

As empresas também veicularão mensagens em PMVs (painéis de mensagens variáveis) e banners em seus sites divulgando o Disque 100, o Disque-Denúncia da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Francisco Bulhões, Diretor de Comunicação e Sustentabilidade do Grupo CCR e presidente do Instituto CCR, destaca que “o Grupo CCR aderiu há mais de dez anos ao Pacto Empresarial Contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias, do Programa Na Mão Certa. Por meio do Instituto CCR, buscamos conscientizar os usuários dos serviços prestados pelas concessionárias e os internautas que acessam nossas páginas e redes sociais sobre a importância desse tema. Nosso objetivo é engajá-los na nossa luta pela proteção das crianças e dos adolescentes, destacando a prevenção e também a fiscalização, já que existem canais para denúncias, como o Disque 100”.

Números da violência

O Disque 100 é o principal canal de comunicação da ouvidoria do Ministério dos Direitos Humanos. Em 2016, registrou 133 mil denúncias de violações de direitos humanos em geral e, desse total, 76 mil se referiam a violações diversas a crianças e adolescentes – dentro desse número, a violação sexual foi citada em 15 mil registros.

As denúncias são encaminhadas a órgãos como Ministério Público, Conselho Tutelar, delegacias de Polícia e de Proteção à criança e ao adolescente, ouvidorias e outros serviços.

Saiba como denunciar

É possível denunciar qualquer suspeita de abuso ou exploração sexual infantil discando 100, o Disque Direitos Humanos, que funciona 24 horas diariamente, incluindo sábados, domingos e feriados.

As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel, bastando discar 100.

As denúncias podem ser anônimas, e o sigilo das informações é garantido, quando solicitado pelo demandante. Em casos de emergência, pode-se ligar para a Polícia Militar pelo telefone 190 ou para a Polícia Rodoviária Federal pelo telefone 191.

- Publicidade -