Após péssimo 2011, indústria terá isenção fiscal do Governo Federal

Após anos de grande crescimento econômico da indústria brasileira 2011 não foi tão favorável, o que levou o Governo Federal a adotar incentivo fiscal ao setor desonerando a folha de pagamento. Para alcançar um patamar desejado, será realizado um corte na taxa de recolhimento do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), que é de 20% sobre o ganho do trabalhador.

No ano passado, a indústria registrou um crescimento de somente 1,6%, bem abaixo do resultado também tímido do PIB brasileiro (Produto Interno Bruto), que foi de 2,7%. Mantendo a fase negativa, a produção industrial recuou 2,1% em janeiro.

O corte nos impostos recolhidos pelo Governo deve ser compensado com a cobrança de uma alíquota sobre o faturamento. Entretanto, ainda não há uma definição deste valor, que está sob análise.