PIB das atividades de transporte, armazenagem e correio cresce

Atividades de transporte, armazenagem e correio cresceram 0,9% em 2017

As atividades de transporte, armazenagem e correio cresceram 0,9% em 2017. O resultado positivo acompanha o ritmo de expansão do PIB (Produto Interno Bruto), que teve alta de 1,0%. Os resultados foram divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na quinta-feira (1).

- Publicidade -

O desempenho positivo do setor traz otimismo, depois de vivenciar, no ano anterior, o pior resultado em 20 anos: em 2016, as atividades de transporte, armazenagem e correio caíram 6,8%.

Números

Entre os fatores que contribuíram para o resultado positivo, estão os números da agropecuária, que cresceu 13% no ano passado. Com isso, houve alta na demanda por serviços de transporte, especialmente das culturas de milho e de soja, cujos resultados aumentaram 55,2% e 19,4%, respectivamente, segundo o IBGE.

O setor da indústria, por sua vez, fechou o ano em 0,0%. As atividades de serviços, das quais transporte, armazenagem e correio fazem parte, subiram 0,3%. No setor externo, as exportações de bens e serviços cresceram 5,2%, enquanto as importações de bens e serviços avançaram 5,0%.

Último trimestre de 2017

Na comparação do último trimestre de 2017 com o mesmo período de 2016, o PIB do Brasil avançou 2,1%. Para transporte, armazenagem e correio, a alta foi de 4,4%. O setor de serviços subiu 1,7%; a agropecuária teve alta de 6,1%; e a indústria expandiu 2,7%.

No setor externo, as exportações de bens e serviços subiram 9,1%, o quarto trimestre consecutivo de alta, enquanto as importações de bens e serviços avançaram 8,1%.

Com informações da CNT

- Publicidade -