Aumento do frete de grãos chega a 89% no Mato Grosso, diz revista

Rose Brasil
Todas as rotas apresentaram alta no valor do frete; metade teve aumento acima de 50% (Arquivo/ABr)

Não é de hoje que os caminhoneiros reclamam do baixo preço do frete em comparação com os altos custos do diesel e dos pedágios. Logo, uma alta no carregamento é motivo de comemoração dos estradeiros.

Segundo reportagem da Revista Carga Pesada, as tarifas do transporte de grãos nas rotas que saem de Mato Grosso apresentaram significativa recuperação em 2015, principalmente nos últimos meses do ano.

Passada a primeira semana de 2016, os valores dos fretes atingiram uma alta de até 89% em comparação com o mesmo período do ano passado. Os cálculos foram feitos com base nos dados do Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária).

Segundo os números, todas as 16 rotas pesquisadas apresentaram recuperação. Metade delas teve aumento de tarifa de mais de 50% (ver tabela).

770x400_tabela_Imea

 

Mas nem tudo são flores. Para duas fontes ouvidas pela reportagem, o ajuste é fruto da alta do diesel e da diminuição na oferta do transporte, assim como da forte desvalorização do real frente ao dólar.

Clique aqui para ler a reportagem completa.