BNDES divulga novidades para o financiamento de bens de capital

Foto: Marcos Santos/USP Imagens/Fotos Públicas

O BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) divulgou na terça-feira (2) algumas medidas para facilitar as condições de financiamento ao setor produtivo brasileiro.

Um dos focos é dar fôlego ao caixa das empresas, com possibilidade de refinanciamento de operações do Programa BNDES de Sustentação do Investimento (BNDES PSI) e ampliação do prazo de amortização para novas operações do Cartão BNDES.

O BNDES pretende oferecer financiamento em condições compatíveis com os desafios das empresas, mas sem nenhum tipo de subsídio ou impacto fiscal. As novas medidas representam um potencial de volume de recursos da ordem de R$ 26 bilhões, o que não afeta o orçamento de disponibilidade do BNDES para 2016

De acordo com a entidade, o objetivo dessa medida é preservar a produção, o emprego e a renda nacional.

Refin PSI

As empresas que estão com dificuldade no pagamento das parcelas de seus financiamentos de máquinas, equipamentos e ônibus através do PSI poderão refinanciar suas dívidas com até doze parcelas por vencer.

As prestações renegociadas comporão novo subcrédito, que poderá ser amortizado em até 24 parcelas mensais. O custo a ser pago ao BNDES será de 15,73% por ano para todos os portes de empresas.

Capital de giro 

O BNDES também baixou as taxas para financiamento de capital de giro, por meio do BNDES Progeren (Programa de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda).

As menores são para micro e pequenas empresas (com receita operacional bruta de até R$ 16 milhões/ano), de 11,67% ao ano. Para as médias (de receita operacional bruta entre R$ 16 milhões e R$ 90 milhões/ano), a taxa ficou em 14,71% ao ano. Sobre esses custos incidirá, ainda, a remuneração do agente financeiro.  – See more at: http://www.cnt.org.br/Imprensa/noticia/bndes-reduz-custos-de-financiamento-e-amplia-possibilidade-de-renegociacao-de-dividas-cnt#sthash.AMO5ggK5.dpuf

Bens de capital

Para a aquisição de bens de capital, como ônibus e caminhões e para a produção de maquinas e equipamentos, o BNDES reduziu o custo do financiamento de 12,9% para 11,8% ao ano.

Para esses bens de capital, inclusive agrícolas, o custo será de 9,9% ao ano, com 80% de participação do BNDES.

Cartão BNDES

As micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) foram beneficiadas também pela ampliação do prazo de amortização do Cartão BNDES, de 48 meses para 60 meses. No ano passado, os desembolsos do Cartão BNDES atingiram R$ 11,2 bilhões, com cerca de 750 mil operações contratadas.