Caminhoneiros fazem manifestações por todo o país

Caminhoneiros fazem manifestações em rodovias de todo o país pela redução de impostos

Caminhoneiros queimaram pneus e fecharam trecho da rodovia BR-020, em Fortaleza (Foto: PRF/Divulgação)

Caminhoneiros fazem manifestações em rodovias de todo o país na manhã desta segunda-feira (21). O protesto é pela redução de impostos, como os cobrados sobre o óleo diesel, e contra o aumento no preço dos combustíveis. Até as 8h, havia atos em oito estados: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Bahia, Ceará, Espírito Santo e Paraná.

São Paulo

Em São Paulo, a manifestação bloqueou o tráfego em uma das vias da Marginal Pinheiros durante a manhã desta segunda-feira. Os motoristas também realizaram protestos na rodovia Anchieta, que leva ao litoral sul do Estado, e na Avenida Jacu-Pêssego, que liga a região central da capital paulista com a zona Leste.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um dos atos ocorre no km 160, em Jacareí. Também há mobilização no Km 101, em Pindamonhangaba; e no km 158 em Lorena.

Em Pindamonhangaba, o ato também ocupa a pista sentido Rio de Janeiro, e a lentidão começa no trecho de Taubaté. São 5 quilômetros de lentidão na pista sentido Rio de Janeiro e 2 km no sentido São Paulo às 8h45.

Em Lorena, por volta das 9h, manifestantes também ocuparam o acostamento e a faixa da direita sentido São Paulo, no km 51,8. O trecho tem 1 km de lentidão.

Em Santos, os caminhoneiros protestam contra os aumentos nos preços do óleo diesel na área portuária. No entanto, a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) informa que a manifestação é pacífica e que não havia, até por volta das 9h, bloqueio à entrada de caminhões que não fazem parte do ato.

O protesto ocorre desde a madrugada, momento em que também não houve interrupção de acesso ao porto. A adoção de uma manifestação pacífica por parte dos caminhoneiros que trabalham na Baixada Santista atende a um pedido feito pelo presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes. Em nota, o representante da categoria fez uma nova chamada nacional para o ato, porém, ressaltou que os protestos deveriam ocorrer sem interrupção das rodovias.

Minas Gerais

Há congestionamento nos dois sentidos da BR-262 (Foto: Danilo Girundi/TV Globo)

Em Minas Gerais, de acordo com a PRF, há 13 interdições causadas pelo protesto dos caminhoneiros nas rodovias federais. Seis delas na BR-040 (kms 511; 618; 628; 699; 780 e 808). Há também três pontos da BR-381 (km 513; km 617; km 690). Os demais pontos de interdição estão no km 504 da BR-251 e nos km 368 e km 412 da BR-262.

Um grupo fechou uma faixa da Rodovia Fernão Dias no km 513, em Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, no sentido São Paulo. Ainda na Grande BH, há protesto no km 511 da BR-040, Ribeirão das Neves, na pista sentido capital mineira. Uma faixa foi interditada.

Os protestos ainda afetam pelo menos outras duas rodovias de Minas Gerais: as BRs 381 e 262. Nas estradas, quem tenta trafegar encontra manifestantes interrompendo o fluxo de veículos nas pistas.

Em Juatuba, na Grande Belo Horizonte, desde as 22h30 há manifestação na BR-262, quilômetro 369, em ambos os sentidos. A pista está totalmente interditada com apenas veículos de passeio com trânsito liberado. Cerca de 75 pessoas participam do protesto.

Os caminhoneiros chegaram a fazer algumas barreiras de pneus e atearam fogo na faixa da direita, tanto no sentido Uberaba, como no sentido Belo Horizonte.

Rio de Janeiro

Manifestantes bloqueiam completamente a BR-393, no km 104, em Sapucaia, na Região Serrana. Em Campos, no Norte Fluminense, no km 75 da BR-101, há presença de manifestantes no acostamentos dos dois sentidos da rodovia.

Na BR-493, altura de Itaboraí, na Região Metropolitana: caminhoneiros estão no acostamento, no sentido Manilha, na altura no km 0. Ainda em Itaboraí, no km 297 da BR-101, sentido Rio, também há presença de manifestantes no acostamento.

Na Rodovia Presidente Dutra, há manifestantes no acostamento e em uma faixa da rodovia na altura Barra Mansa, no Sul Fluminense, do km 275 ao km 278.

Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, caminhoneiros bloquearam a ERS-122, na altura do km 16, em São Sebastião do Caí. Durante a madrugada, houve protesto num trecho da BR-101, em Três Cachoeiras, próximo da divisa com Santa Catarina. Os manifestantes pediam a caminhoneiros que passavam pela local que aderissem ao movimento e há relatos de que veículos que não pararam foram apedrejados. Não houve feridos.

Bahia

A PRF contabiliza nove pontos de interdição na Bahia. Dois deles na BR-101 (kms 672 e 920); e outros dois na BR-324 (km 530 e km 430). Há também duas interdições na BR-407 (kms 131 e 230), e na BR-116 (km 338 e km 520); e um na BR-242 (km 875). No estado, as manifestações começaram por volta de meia-noite.

Há bloqueios em vias de Amélia Rodrigues, Vitória da Conquista e Itatim. Segundo a ViaBahia, um trecho da BR-324, em Amélia Rodrigues, a cerca de 90 km de Salvador, foi interditado no sentido da capital. No sentido contrário, apenas faixa da direita foram fechadas.

Há interdições também na BR-116. Os dois sentidos da rodovia foram fechados em dois trechos, ambos no sudoeste da Bahia: no km 814, na altura da cidade de Vitória da Conquista; e no km 521, trecho de Itatim.

Ceará

Um bloqueios ocorre num trecho da Rodovia BR-020 (Avenida Quarto Anel Viário), entre Fortaleza e a cidade de Maracanaú, na Região Metropolitana. Caminhoneiros pararam os veículos no acostamento e queimaram pneus na pista, informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O congestionamento no local chega a cinco quilômetros.

Espírito Santo

A BR-101 foi fechada por cerca de uma hora na altura do km 301, em Viana, na Grande Vitória. Equipes da PRF fizeram um acordo com os motoristas para que eles colocassem os veículos no acostamento e liberassem a pista.

Paraná

Duas faixas do sentido São Paulo da BR-116 estão fechadas na altura de Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba. Na BR-277, em Paranaguá, há bloqueio em uma faixa de cada sentido, no quilômetro seis. Na PR-090, no acesso para Assaí, há uima proibição para a circulação de caminhões: apenas carros de passeio e ambulâncias podem passar pelo trecho.

Goiás

Os caminhoneiros interditaram quatro pontos em Goiás. Dois deles na BR-050 (kms 97 e 279); um ponto de interdição no km 10 da BR-040, na altura de Luziânia, e outro no km 699 da BR-153.

No entorno do Distrito Federal, em Formosa, na BR-020, foi feito piquete na pista com pneus. Em Luziânia, na BR-040, os caminhoneiros solicitam a parada apenas de outros motoristas, posicionando-se às margens da rodovia e mantendo livre o acesso de veículos de passeio.

Com informações de O Globo, Istoé, Estado de Minas, Metrópoles e G1