Caminhoneiros protestam contra alta do combustível

Caminhoneiros protestam contra o preço dos combustíveis e a suspensão da Resolução nº 563 do Contran

Caminhoneiros protestam contra alta do combustível (Foto: Reprodução/Twitter)

Caminhoneiros e caçambeiros realizaram um protesto nesta quinta-feira (10) contra o preço dos combustíveis e a suspensão da Resolução nº 563 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

- Publicidade -

A norma torna obrigatório um sensor de segurança que avisa quando a caçamba está mal instalada e pode se desprender da carroceria, representando risco a outros veículos.

Segundo informações da Polícia Militar, a manifestação começou às 6h. Os caminhoneiros saíram do Posto Colorado, na BR-020, com destino ao estádio Mané Garrincha, onde pretendem realizar uma assembleia às 9h.

Equipes do Batalhão de Trânsito da PMDF e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) acompanharam o trajeto. Ainda de acordo com a PM, o trânsito ficou complicado para motoristas que vinham de Sobradinho e Planaltina para o Plano Piloto.

Apesar do Contran adiar a validade da medida, conforme decisão publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, um grupo de 100 caminhoneiros do Distrito Federal, segundo informação do tenente Medeiros, da Polícia Militar, saiu em carreata por vias importantes de Brasília, prejudicando o trânsito principalmente na região norte da cidade. Após a carreata, os motoristas estacionaram seus veículos próximo ao Estádio Mané Garrincha, onde se reuniram para pedir que a regra acabe em definitivo.

Minas Gerais

No início da manhã a Polícia Rodoviária Federal de Minas Gerais registrou o protesto de caminhoneiros no km 361 da BR 381, no município de João Monlevade, a 117km de Belo Horizonte. Às 16h, a passagem de caminhões ainda estava interditada no km 607 da rodovia, nos arredores do município de Oliveira.

Nesta tarde, caminhoneiros também fecharam a passagem de veículos de carga em alguns pontos da BR-040, em Belo Horizonte e em Congonhas e Conselheiro Lafaiete. Alguns trechos da rodovia seguem interditados para a passagem de caminhões: o km 602, em Congonhas, e o km 627, em Conselheiro Lafaiete.

Na madrugada houve manifestação na BR-050, na área de Uberlândia, no Triângulo Mineiro. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal do Estado, a pista permanece fechada para caminhões no km 81 da BR-050.

Santa Catarina

Houve registro de protesto apenas na região de Santa Cecília, na BR 116. No km 133, a pista foi bloqueada somente para a passagem de caminhões, outros veículos transitam sem dificuldades.

Espírito Santo

Pela manhã, no Estado capixaba, os protestos aconteceram no acostamento da rodovia BR 101, na altura do km 301.

Resolução

De acordo com a Resolução nº 563, de 2015, o sistema deve conter, no mínimo, uma combinação de dois dispositivos, que obedecem a uma norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), e exige que o veículo apresente dispositivo de segurança primário, impedindo que a caçamba seja acionada de forma involuntária.

O sistema garante também que a ativação ocorra a partir de dois comandos do motorista ou, ainda, um comando de duas etapas, e um dispositivo terciário, que garanta que o caminhão não passe de 10 quilômetros por hora quando sua tomada de força estiver ligada.

A outra opção é que sejam instalados no veículo um dispositivo primário e um secundário, que consiste em um aviso visual e sonoro que alerta o motorista sobre o acionamento da tomada de força. É necessário que o aviso seja colocado na altura do painel, sendo facilmente visto pelo caminhoneiro.

Com informações do Metrópoles e da Agência Brasil

- Publicidade -