Concessionária apoia campanha de prevenção à cegueira

AB Triângulo do Sol participa da campanha Abril Marrom, campanha de prevenção à cegueira

Concessionária apoia campanha de prevenção à cegueira (Foto: Divulgação)

Em parceria com a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), a AB Triângulo do Sol está apoiando a campanha Abril Marrom, iniciativa de governos, entidades médicas, centro hospitalares e especialistas para ajudar a difundir informações e a importância da prevenção de doenças oculares que podem provocar a perda da visão.

- Publicidade -

Para chamar a atenção dos usuários das rodovias para o tema, os painéis eletrônicos existentes no trecho sob concessão estão exibindo a mensagem “Abril Marrom – Mês de prevenção à cegueira”.

Por que marrom?

O marrom foi escolhido por ser a cor da íris da maioria dos brasileiros. Ela é o órgão responsável por controlar a quantidade de luz que entra em nossos olhos. Criada em 2016, a campanha tem o objetivo de conscientizar a população sobre cuidados importantes para a manutenção da saúde ocular.

Prevenção

Segundo estimativas do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), existem cerca de 1,2 milhões de brasileiros cegos. As principais causas para a perda da visão são a catarata, o glaucoma e a degeneração macular relacionada à idade, doenças que podem ser tratadas ou estabilizadas com o diagnóstico precoce.

As principais doenças oculares que causam a perda da visão são mais comuns à medida que a pessoa envelhece, porém, também podem ocorrer na infância.

A criança pode nascer com catarata ou glaucoma congênitos, que podem ser detectados já nos primeiros meses de vida. Outro problema grave que ainda pode surgir nos primeiros anos de vida é o retinoblastoma, um tumor maligno que afeta a retina.

A cegueira ainda pode ocorrer pela falta de controle da diabetes. A retinopatia diabética é uma complicação da doença que provoca lesões dos pequenos vasos sanguíneos que nutrem a retina, podendo causar hemorragias e levar à perda da visão.

Segundo o CBO, cerca de 50% dos portadores de diabetes desenvolverão algum grau de retinopatia diabética ao longo da vida. Por isso, é fundamental que todo diabético tenha um acompanhamento oftalmológico regular para poder realizar um tratamento, quando necessário, e evitar a perda total da visão.

- Publicidade -