CargoX investirá em treinamento e “universidade de caminhoneiros”

CargoX investirá mais de R$ 1 milhão em 2017 para capacitar caminhoneiros parceiros sobre legislação, técnicas de direção, administração e outros assuntos

CargoX

A invasão dos smartphones no Brasil é a maior responsável por conectar a população brasileira nos últimos anos. E o uso dos aparelhos celulares por caminhoneiros vai além do “bom dia” em grupos de WhatsApp. Aplicativos de agenciamento de frete divulgam a cada mês números expressivos de usuários e volume de negócios para os autônomos.

Em paralelo a este mercado está a CargoX, transportadora que tem como proposta não apenas agenciar fretes em sua plataforma, mas agregar motoristas para oferecer maior disponibilidade e redução de ociosidade aos embarcadores.

Veja também: Volvo projeta alta nas vendas de caminhões e anuncia investimentos

Em busca de aumentar a qualidade do serviço prestado, a CargoX investirá mais de R$ 1 milhão em 2017 para capacitar caminhoneiros parceiros sobre legislação, técnicas de direção, administração e outros assuntos.

“Temos buscado oferecer treinamentos para toda nossa base ativa”, afirma Reinaldo Menegazz, Head of Truck da CargoX. “Estamos entrando também com uma “universidade de motoristas”, como se fosse um mini MBA [do inglês Master in Business Administration, curso de graduação em administração/gerenciamento voltado para quem quer ser líder de equipes no mundo corporativo]”, explica Menegazz.

Motoristas da CargoX; Foto: Fabiano Accorsi / Divulgação
Motoristas da CargoX (Foto: Fabiano Accorsi/Divulgação)

De acordo com o gestor, a ideia é começar o curso com os motoristas melhor avaliados, entre 50 e 80 por mês. Como a base de caminhoneiros da CargoX está espalhada pelo Brasil, a capacitação terá opção de estudo a distância, pela internet.

“Teremos módulos [de ensino] com profissionais do mercado ou internos da empresa. A estruturação já está pronta, devemos começar de vez no segundo semestre”, revela o executivo. Atualmente a transportadora já oferece workshops em postos de apoio, além de treinamento específicos de acordo com as necessidades especiais de algum cliente.

Relação com o caminhoneiro

Uma das preocupações da empresa com os motoristas que fazem parte da base é a qualidade do serviço prestado. Para buscar aumentar esta, Reinaldo Menegazz vai além da capacitação profissional. “Temos uma relação contratual com os caminhoneiros, pagamos o seguro da carga, interagimos e ouvimos o caminhoneiro antes de aceitarmos uma carga e ele prestar o serviço”, diz Menegazz.

O sistema da transportadora também é eficiente pois ao negociar com o caminhoneiro calcula ao mesmo tempo um frete de ida e outro de volta, reduzindo a ociosidade, um fator que prejudica a operação de transportadoras tradicionais.

Outra vantagem do alto número de motoristas conectados é a possibilidade de negociar descontos nos custos e despesas da operação. “Negociamos com fornecedores, abrindo um ‘preço especial CargoX’, não praticado no mercado, e queremos trazer esse preço para nossos motoristas, assim mantemos eles competitivos no mercado e motivados para continuar com a CargoX. Isso vai da montadoras a serviços, custo de diesel, convênio de saúde e outros benefícios”, conclui.