Instituto CCR, CCR ViaOeste e CCR RodoAnel apoiam movimento Novembro Azul

CCR ViaOeste e CCR RodoAnel realizam diversas ações de conscientização

Instituto CCR, CCR ViaOeste e CCR RodoAnel apoiam movimento Novembro Azul (Divulgação/CCR)

Por meio das concessionárias CCR ViaOeste e CCR RodoAnel, o Instituto CCR realiza durante o Novembro Azul diversas ações de conscientização sobre a importância da prevenção ao câncer de próstata no Sistema Castello-Raposo e Trecho Oeste do RodoAnel. A entidade tem como um de seus pilares a Saúde e Qualidade de Vida e, por isso, promove campanhas em prol da detecção precoce de doenças.

Com o tema “Prevenir é o Melhor Caminho – Juntos contra o Câncer de Próstata”, as concessionárias divulgarão mensagens por meio de folhetos aos usuários e aos colaboradores. “O objetivo é incentivar os homens a deixarem de lado os tabus que envolvem os exames preventivos e alertá-los de que o diagnóstico precoce do câncer de próstata ajuda a diminuir a taxa de mortalidade da doença”, lembra a gestora do Instituto CCR, Marina Mattaraia.

Mensagens ao Público Caminhoneiro, no Estrada para a Saúde

Na unidade do Programa Estrada para a Saúde localizado no km 57 da Rodovia Castello Branco (SP 280), voltado à saúde e qualidade de vida do público caminhoneiro, também serão distribuídos folhetos por técnicos em saúde, que também darão orientações aos motoristas profissionais.

Mais sobre a doença

De acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer), no Brasil o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em seu início, a doença costuma ser silenciosa e, por isso, é fundamental consultar sempre um médico para a realização dos exames, especialmente a partir dos 50 anos. Homens com histórico familiar devem iniciar a prevenção aos 40 anos. Os exames são o de toque retal e o de sangue (PSA) e ambos são complementares, pois cada um detecta determinados tipos de tumor. Sendo assim, um não exclui a necessidade de se realizar o outro. Com diagnóstico precoce, as chances de cura são de 90% na maioria dos casos.