Cinco consórcios entram na concorrência por Túnel Santos-Guarujá

A Dersa recebeu nesta quinta-feira (13) a documentação de cinco consórcios, formados por 18 empresas, interessados na execução das obras do Submerso, o Túnel Santos-Guarujá que ligará as duas maiores cidades do litoral paulista por debaixo d’água. Participam desta primeira fase da licitação, que é internacional, empresas do Brasil, Espanha, Holanda, Itália e Coreia do Sul.

Nesta etapa, os consórcios interessados precisam comprovar que possuem competência técnica e saúde financeira para conduzir as obras de implantação do túnel. Como o projeto contará com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a licitação é conduzida de acordo com as regras da instituição financeira. Os consórcios que apresentaram sua documentação trazem a experiência em túneis imersos de diversos empreendimentos pelo mundo, tais como a Noord/Zuidlijn (Holanda), Busan-Geoge Link (Coréia do Sul), Coatzacoalcos(México), Mose (Itália), entre outros.

Esse é o maior contrato da história da Dersa e o maior contrato de obra pública viária do Estado na Baixada Santista. As obras, licitadas em lote único, estão orçadas em R$ 1,8 bilhão.

O Submerso permitirá a articulação do transporte entre Santos e Guarujá, reduzirá o tempo de circulação de veículos, eliminará gargalos no trânsito das duas cidades e contribuirá para a diminuição do consumo de combustíveis e a emissão de gases poluentes. Atualmente, a ligação entre Santos e Guarujá é feita pela rodovia Cônego Domenico Rangoni (SP 055), com 43 km de extensão, e pelas balsas das Travessias Litorâneas da Dersa. Com o túnel submerso, o trajeto será percorrido em cerca de 1 minuto, superando filas de espera na balsa e o longo percurso rodoviário.