Com 25 concorrentes, Alckmin anuncia avanço na licitação para as obras do Rodoanel Norte

Um grande problema que afeta os caminhoneiros que precisam atravessar a Grande São Paulo aos poucos parece chegar ao fim. O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, anunciou nesta quarta-feira que a DERSA (Desenvolvimento Rodoviário S/A) concluiu o recebimento da documentação de pré-qualificação para os seis lotes das obras de implantação do trecho Norte do Rodoanel. 25 concorrentes manifestaram interesse em participar da licitação, sendo que 17 estão organizadas em consórcios e oito empresas competirão individualmente.

Além de construtoras brasileiras, empresas da Espanha, Itália, França, Portugal, México, Argentina e Coréia também se inscreveram no certame. Os envelopes foram recebidos ontem, dia 15, às 14h, na sede da DERSA, no Itaim Bibi, zona sul. O número de concorrentes é considerado expressivo e superou aquele obtido para o Rodoanel Sul, em 2006, quando 18 licitantes disputaram os 5 lotes da obra, organizados em consórcios de até duas empresas e através de uma licitação nacional que limitava a adjudicação de um único lote para um mesmo vencedor.

Com valor de referência previsto em R$ 5 bilhões, a concorrência internacional para as obras do Rodoanel Norte é a maior licitação de obra rodoviária em andamento no país. A próxima etapa do processo será a análise da documentação recebida, que deverá consumir cerca de dois meses. Passado este período, a DERSA publicará a relação de concorrentes que atenderam os requisitos mínimos do edital para cada dos seis lotes da obras, habilitando-os a apresentar proposta comercial para cada lote.

A escolha dos vencedores será pelo critério de menor preço integral em cada lote da obra. De acordo com edital da concorrência, um mesmo licitante poderá vencer até dois lotes de obras se conseguir comprovar, na pré-qualificação, proficiência técnica e saúde financeira para tal.

O Rodoanel Norte terá 44 km de extensão e interligará os trechos Oeste e Leste do Rodoanel. Ele inicia na confluência com a da avenida Raimundo Pereira Magalhães, antiga estrada Campinas/São Paulo (SP-332), e termina na intersecção com a rodovia Presidente Dutra (BR-116). O trecho prevê acesso à rodovia Fernão Dias (BR-381), além de uma ligação exclusiva de 3,6 km para o Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Estima-se que pelo Rodoanel Norte circularão diariamente 65 mil veículos, sendo 30 mil deles, caminhões (60% retirados da marginal Tietê). Os recursos que suportarão os investimentos de implantação do trecho Norte (R$ 6,51 bilhões) vêm de três origens distintas: R$ 2,79 bilhões do Tesouro do Estado de São Paulo; R$ 2 bilhões, através de um empréstimo contraído pelo governo paulista junto ao BID e R$ 1,72 bilhão será proveniente do Governo Federal.

Foto: Du Amorim