Depois de acertar sua fábrica no Brasil, Foton anuncia que também vai trazer, já no fim deste ano, caminhões médios de 10 toneladas

por Mauro Cassane, editor-chefe,
de São Paulo (SP) para o Brasil Caminhoneiro

Com tudo acertado para a construção da fábrica em Guaíba, RS, a Foton Aumark do Brasil apresentou hoje seus planos de médio e longo prazo. A ideia é ter a fábrica em franca operação no início de 2016. Daqui até lá, credenciada pelo Inovar-Auto, seguem as vendas dos caminhões importados da China. Agora, além dos modelos de 3,5; 6,5 e 8,5 toneladas a marca também vai oferecer um caminhão médio de 10 toneladas.

A fábrica, com capacidade para produzir 21 mil veículos em um turno, vai consumir investimentos da ordem de R$ 280 milhões e, ainda, outros R$ 60 milhões serão destinados às operações de armazém e distribuição logística de peças e componentes para atender aos clientes, estruturação da rede de concessionárias, além das operações comerciais e homologações de produtos.

Projeto da fábrica de Guaíba

“Cerca de 50% desse montante de R$ 340 milhões trata-se de recursos próprios e o restante será obtido por meio de financiamentos”, explica Luiz Carlos Mendonça de Barros, presidente da Foton Aumark do Brasil.

A Foton Aumark do Brasil (FAB) é a representante no País para a importação, fabricação e comercialização dos caminhões da Marca Foton Aumark em todo território nacional e é também a responsável pela nomeação e desenvolvimento da rede de concessionárias da marca no País. Trata-se de uma empresa de capital 100% nacional com sede no Estado de São Paulo, no município de Várzea Paulista, local onde possui atualmente suas operações de importação, distribuição e armazém logístico de peças e componentes para os caminhões de 3,5 toneladas até a versão de 10 toneladas, além de sua concessionária própria.

Os caminhões da família Aumark vão de 3,5 até 24 toneladas de PBT. E o projeto da fábrica brasileira da Foton contempla a possibilidade de produzir toda linha Aumark aqui no Brasil, além, também, da família Auman, que são caminhões pesados e extrapesados. De acordo com Orlando Merluzzi, vice-presidente da Foton Aumark do Brasil, a estratégia é produzir no Brasil e, lentamente, ampliar a participação da marca no mercado oferecendo os demais caminhões da marca. “Á medida que formos crescendo também nossa rede de concessionárias para, assim, garantirmos um eficiente pós-venda, vamos ampliando nossa oferta de produtos”.

De acordo Merluzzi, os caminhões leves da Família Aumark trazem para o Brasil o conceito de veículos “Premium” para o segmento. “O mercado está habituado a contar com veículos mais sofisticados com preços elevados, mas agora também é possível encontrá-los no segmento de leves, com a família Foton Aumark e preços muito atrativos”. O modelo Foton Aumark, de 3,5 toneladas, tem preço sugerido de R$ 83.000,00. “É um caminhão completo, equipado com itens de conforto, segurança e voltados para garantir melhor dirigibilidade e economia”.

A área total das futuras instalações da fábrica da Foton Aumark é de 1.500.000 m². No total, serão inicialmente 50 mil metros quadrados cobertos e área externa pavimentada de 200 mil metros quadrados, incluindo pátio, arruamento e demais áreas (além de uma pista de testes). “Há espaço suficiente para a instalação de unidades fabris de fornecedores no local”.

Com cronograma estimado em dois anos, a Foton Aumark do Brasil deve iniciar as obras no local ainda nesse ano de 2013 sendo que o primeiro caminhão da marca produzido no Brasil deve sair da linha de montagem em Janeiro de 2016.

Ao mesmo tempo em que a fábrica estiver em construção, durante um período de dois anos, a Foton Aumark do Brasil desenvolverá sua rede de concessionárias para que, ao iniciar a produção em 2016, o território brasileiro esteja adequadamente coberto em vendas e pós-venda. O objetivo, de acordo com Ricardo Mendonça de Barros, Diretor de Operações Comerciais, é chegar a 92 concessionárias da marca até o final de 2016.

Durante esse período, para criar o parque circulante inicial da marca no País e sustentar as concessionárias que chegam, a Foton Aumark do Brasil importará os caminhões de 3,5 toneladas até 10 toneladas, através de uma cota de importação a ser definida pelo MDIC, seguindo as regras do INOVAR-AUTO e alinhada com o projeto da fábrica e os compromissos assumidos pela empresa com o Governo Federal.

A Foton Aumark estima que o volume de caminhões a ser comercializado no Brasil até o final desta década possa alcançar 250 mil unidades por ano, considerando-se todos os segmentos a partir de 2,8 toneladas. “Avaliando este cenário, mesmo com uma projeção conservadora, e levando-se em conta a qualidade técnica de nossos produtos, podemos vislumbrar um volume de aproximadamente 90 mil caminhões da marca no País em um ciclo de 12 anos”, finaliza.