Dia Nacional do Combate ao Fumo

“Viver bem é viver com saúde. Fique longe do cigarro”. Esse é o tema que o Instituto Nacional do Câncer (INCA), com apoio do Ministério da Saúde, criou para o dia de hoje: Dia Nacional do Combate ao Fumo. O objetivo é conscientizar a sociedade para os malefícios que o tabagismo pode trazer para a saúde de quem fuma e também do fumante passivo.

As propriedades presentes no cigarro, como a nicotina, além de causar dependência, provoca inúmeras doenças pulmonares e diferentes tipos de câncer – enfisema, bronquite, doença pulmonar obstrutiva crônica, infecçõe respiratórias são alguns dos sintomas que o fumante pode desenvolver.

O fumo é umas das causas centrais para o aumento no número de óbitos no mundo. Segundo dados recentemente divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), cinco milhões de pessoas morrem por ano em decorrência do uso de tabaco, considerando que 70% das mortes são ocasionadas por câncer de pulmão e 42% por doenças respiratórias. Ainda de acordo com a organização, até 2030 esse número pode aumentar para 10 milhões de mortes anuais.

No Brasil, 200 mil pessoas morrem anualmente. A cada 10 mortes de homens, oito  são de fumantes. Já entre as mulheres, a cada 10 mortes, seis são de fumantes, de acordo com levantamento realizado pelo INCA.

Mas o Ministério da Saúde quer diminuir tal resultado através de ações que reduzam a freqüência de fumantes em diferentes grupos. A começar pela Medida Provisória 7555/2011 decretada na última semana, que aumenta a carga tributária dos cigarros e fixa um preço mínimo para venda. Além das outras medidas como proibição de propagandas de tabaco, imagens de advertência nas embalagens e proibição do fumo em locais públicos.

De acordo com o pneumologista e professor da Unifesp, Dr. José Jardim, “Ainda os homens fumam mais que as mulheres, mas os homens têm largado o cigarro em maior proporção do que as mulheres. No Brasil, a proporção de fumantes do sexo masculino caiu de 20,2% para 17,9%, enquanto que o sexo feminino mantém a prevalência em 12,7%”.

Esse número é mais preocupante na camada jovem da sociedade. De acordo com estudo feito em 2010 pelo Ministério da Saúde, 15% dos fumantes era adulto e 6,3% com idade de 13 a 15 anos disseram ter fumado nos 30 dias que antecederam à entrevista.

De acordo com o Banco Mundial, estima-se que a indústria do tabaco lucra todo ano 15 bilhões de dólares por ano.


Foto: Ilustração

- Publicidade -