Dona da Mercedes-Benz, Daimler aposta na conectividade de caminhões via internet

940x529_daimler1

120 anos depois da invenção do caminhão, a Daimler, dona da marca Mercedes-Benz, traz o veículo para a “internet das coisas”. Ao destacar esse avanço na IAA (Feira Internacional de Veículos Comerciais) de 2016, a fabricante pretende demonstrar sua vanguarda tecnológica no campo da conectividade.

Ao mesmo tempo, o grupo vem consolidando sua liderança mundial quanto a veículos conectados – cerca de 365 mil caminhões Daimler no mundo todo já estão conectados por meio dos sistemas da FleetBoard e do Detroit Connect.

No dia 21 de março, na rodovia A52, nas proximidades de Düsseldorf, na Alemanha, a Daimler Trucks apresentou um exemplo das possibilidades abertas pela conexão digital de veículos comerciais. Três caminhões de condução autônoma, conectados por wi-fi e com autorização para estradas públicas, circularam em comboio (veja o vídeo).

Uma combinação como essa pode reduzir o consumo de combustível em até 7%, com a necessidade de espaço na rodovia caindo quase à metade – enquanto, ao mesmo tempo, melhora a segurança no trânsito.

Com base no sistema Highway Pilot da Daimler Trucks para caminhões pesados de condução autônoma, os três caminhões se interligam, formando um comboio de aerodinâmica otimizada, totalmente automatizado. O grupo chama esse desenvolvimento de sistema avançado de Highway Pilot Connect (piloto automático rodoviário conectado).

“Estamos conectando o caminhão com a internet. Vamos torná-lo o principal elemento de dados da rede de logística. O veículo irá conectar todos os envolvidos com o transporte: motoristas, programadores, frotistas, oficinas, fabricantes e seguradoras ou autoridades”, diz Wolfgang Bernhard, membro do Conselho da Daimler e responsável pela Daimler Trucks & Buses.

Veja mais: Mercedes-Benz registra o maior pedido de caminhões de sua história para a Europa

“Eles recebem as informações em tempo real: condições do cavalo mecânico e do semirreboque, do trânsito e das condições do tempo, disponibilidade de vagas de estacionamento em postos de serviço das estradas, áreas de descanso e muito mais.”

De acordo com o executivo, os caminhões da Daimler Trucks se conectam totalmente com seu meio ambiente, via internet, enviando e recebendo informações continuamente: são cerca de 400 sensores por veículo, totalmente conectados por um software que inclui 130 milhões de linhas de código – mais do que um avião a jato.

Veja também: Mercedes-Benz inaugura planta em Iracemápolis

Para Jeremy Rifkin, escritor, sociólogo e futurólogo, “hoje, a Daimler está fornecendo as bases da terceira revolução industrial. Na era da “internet das coisas”, todas as ferramentas e maquinário serão equipados com sensores que constantemente fornecem um fluxo de informações em tempo real. “Isso mudará fundamentalmente a maneira como fazemos negócios.”