Etanol em caminhão reduz emissão de CO2 em 93%

A indústria de cosméticos Natura e a transportadora Coopercarga uniram-se à Scania em uma parceria que colocou, mais uma vez, a tecnologia da montadora a serviço de uma solução em transporte mais sustentável: caminhões movidos a etanol. O projeto começou em meados de 2013, quando a Coopercarga, que já compõe parte da sua frota com Scania, incorporou dois caminhões P270 a álcool para atendimento ao cliente Natura, com resultados que surpreenderam.

Somando uma média de 12.550 quilômetros percorridos em 1.400 viagens por mês, os veículos alcançaram consumo de 4.262.500 litros de etanol, e os testes feitos pela indústria de cosméticos mostraram que o caminhão movido a etanol emitiu até 93% menos CO2 na comparação com um caminhão a diesel operando nas mesmas condições. A projeção inicial de consumo, que também era de 1,4 l/km, alcançou até 1,7 l/km com o caminhão carregado.

Para o gerente da Coopercarga na filial de São Paulo, Rodrigo Walter, os resultados impressionam. “Parece pouca a diferença, mas se considerar o consumo mensal, ou de um período maior, a economia é grande.”

O engenheiro de Pré-Vendas da Scania Brasil Emílio Fontanello explica que “o motor de 270 cv permite que o cavalo mecânico opere com carreta de três eixos, como na Natura, e também em operações de transporte urbano como veículos de coleta de resíduos”, observando que “melhor que compensar a poluição é não poluir”. Walter completa: “Acredito que o P270 a etanol ganhará cada vez mais espaço em empresas que operam em áreas urbanas e de curta distância”.