Excesso de velocidade é maior causa de suspensão e cassação de CNH em São Paulo

47% dos entrevistados responderam que essa é a infração que mais cometem

- Publicidade -

O excesso de velocidade é a principal causa de suspensões ou cassações da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), mostra pesquisa feita pelo Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) em seus cursos de reciclagem. Quase metade (47%) dos entrevistados respondeu que essa é a infração que mais comete.

Veja também: 9 dicas para dirigir com segurança durante a chuva

O levantamento mostra ainda que 12% são reincidentes — já haviam sido suspensos ou cassados anteriormente — e que os homens são a maioria entre os penalizados: 62%.

Acidentes de trânsito

A predominância dos condutores do sexo masculino ocorre também entre as vítimas de acidentes de trânsito no Estado de São Paulo, segundo as estatísticas do Infosiga SP, banco de dados do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito: dos 5.110 mortos de janeiro a novembro de 2017, 79% eram homens, ante 18% de mulheres (em 3% dos casos os dados não estavam disponíveis).

O Infosiga SP aponta ainda que 94% dos acidentes fatais são causados por falha humana, como falar ao celular ou exceder o limite de velocidade.

OMS

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a velocidade excessiva representa um grave fator de risco para mortes e feridos no trânsito. A OMS estima que um pedestre adulto tenha menos de 20% de risco de morrer se for atingido por um carro que viaja abaixo de 50 km/h, mas quase 60% se o veículo estiver a 80 km/h.

“Ainda não amadureceu para a maioria das pessoas a noção de que desastres no trânsito não são meros acidentes, mas sim resultado direto da imprudência dos motoristas. Atitudes de risco no trânsito levam a tragédias”, afirma o diretor-presidente do Detran.SP, Maxwell Vieira.

De janeiro a setembro de 2017, 424.625 motoristas tiveram a CNH suspensa no Estado de São Paulo. Outros 9.467 tiveram a habilitação cassada.

Qual a infração que você mais comete    
Excesso de velocidade 3.731 46,8%
Estacionamento em local proibido 1.077 13,5%
Avanço de sinal vermelho 222 2,8%
Uso incorreto ou não uso do cinto de segurança 113 1,4%
Uso do telefone celular ao volante 200 2,5%
Ultrapassar pela contramão 3 0,0%
Conduzir veículo não registrado/licenciado 46 0,6%
Dirigir sob efeito de álcool ou drogas 41 0,5%
Dirigir com CNH vencida 32 0,4%
Deixar de prestar socorro a vítimas de acidentes 3 0,0%
Usar veículo para demonstrar ou exibir manobra perigosa 7 0,1%
Dirigir sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis à segurança 35 0,4%
Conduzir motocicleta, motoneta ou ciclomotor sem capacete 64 0,8%
Outro(s) 2.397 30,1%
Total 7.971 100%

A pesquisa do Detran.SP entrevistou 9.038 motoristas e motociclistas que participaram do curso de reciclagem de janeiro a novembro de 2017. Nem todos responderam a todo o questionário.

- Publicidade -