Criador do Facebook monta picape F-150 em visita à fabrica da Ford

Mark Zuckenberg, fundador do Facebook, esteve na fábrica da Ford de Dearborn, nos Estados Unidos, como parte de um plano pessoal de visitar mais lugares na América do Norte, conforme anunciado no início do ano pela rede social

FacebookNo início de 2017 o criador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou um plano: visitar todos os estados dos Estados Unidos que ainda não conhecia. No fim de abril o fundador da maior rede social do mundo visitou a fábrica da Ford de Dearborn como parte deste objetivo.

Lá ele conversou com colaboradores da planta e pôs na mão na massa ao trabalhar um pouco na linha de montagem da picape F-150, a mais vendida do mundo. O objetivo do criador do Facebook é basicamente falar com as pessoas do dia a dia que estão vivendo na produção, trabalhando e pensando no futuro.

Bill Ford and Mark ZuckerbergZuckerberg foi recebido por Bill Ford, presidente do Conselho da Ford, e visitou o Centro de Desenvolvimento do Produto, onde a marca projeta e cria seus protótipos. Também andou no Fusion Hybrid autônomo de pesquisa e conheceu os projetos que estão transformando a Ford em uma empresa automotiva e de mobilidade.

Mark Zuckerberg usou depois sua própria rede social para comentar a experiência. “Eu tive uma pequena participação na montagem de algumas picapes F-150, instalando antenas, grampos e parafusos. E até assinei o adesivo de inspeção de uma delas. Não precisa agradecer, futuro proprietário de uma F-150”, postou.

Segundo ele, a parte mais interessante foi conversar com pessoas que fazem isso todos os dias. “Trabalhar na linha de montagem é fisicamente difícil. Você tem de ser perfeito, mas o maior desafio é manter o foco para repetir as mesmas coisas várias e várias vezes. As pessoas que eu conheci são tão boas no que fazem que mantêm a linha rodando a plena velocidade enquanto escutam áudio-livros ou música em um fone de ouvido, sem perder a atenção no trabalho.”

Mark Zuckerberg comentou que a maioria dos trabalhadores que conheceu estão na fábrica há pelo menos uma década e muitos também têm filhos e amigos como colegas. “Obrigado a Bill Ford e a todos que conheci por me receberem. E obrigado aos trabalhadores da linha que conferiram o meu trabalho”, emendou.