Fenatran é palco para lançamento mundial de nova geração de motores Scania

por Mauro Cassane
Editor do Portal

Na condição de maior mercado do mundo há quase dez anos para a Scania, o Brasil ganhou a prerrogativa de ser a base de lançamento da nova geração de motores da marca sueca. Apresentados oficialmente na Fenatran, a nova linha de motores veiculares atende até a norma Euro 6 que ainda nem entrou em vigor na Europa. Os novos engenhos entregam mais potência a toda a gama de veículos da marca.

A nova geração contará com motores de 9 e 13 litros, que substituem os atuais 9 litros, 11 litros e 12 litros. De acordo com a engenharia da Scania, a nova linha terá motores mais econômicos que seus predecessores. As novas potências serão de 250, 270 (Etanol), 310, 360, 400, 440 e 480 cavalos, para aplicação on e off road.

Motor DL de 13 litros

As mudanças não se aplicam aos motores V8, importados, que apenas ganharam mais potência para atender a norma de emissão Euro 5 no Brasil. Com estes propulsores a Scania terá duas opções de cavalagem: 560 e 620 cavalos.

O diâmetro (9 e 13 litros) e o curso (13 litros) do pistão foram ligeiramente alterados, e a cilindrada foi aumentada em comparação com os motores anteriores. Essa alteração proporcionou um ganho de 9% no torque e 5% na potência nos novos motores Scania.

Outra novidade é a introdução de uma camisa com anel no pistão que funciona como um limpador da parte superior do componente, impedindo o acúmulo de resíduos e material particulado. Esta peça gera economia de combustível e mais vida útil ao motor.

O bloco dos cilindros e outros componentes estruturais foram redesenhados para oferecer maior resistência, sem a necessidade de aços especiais. Uma estrutura em degraus foi incorporada ao cárter dos motores de 6 cilindros para contrabalançar o ruído e as vibrações. Esta função é realizada por eixos balanceadores duplos nos motores de 5 cilindros.

Unidades injetoras eletronicamente controladas são usadas para a alimentação de combustível, e um turbocompressor convencional é montado para fornecer expressiva pressão adicional já a partir das baixas rotações, garantindo assim a típica dirigibilidade da Scania.

Destaca-se ainda o ventilador eletrônico dos novos motores Scania, que é acionado quando o caminhão não precisa de potência, como em descidas, forçando menos o motor, e consequentemente, reduzindo o consumo de combustível.

Outra vantagem é que muitos componentes são compartilhados entre os modelos da nova linha – tanto pelos motores em linha quanto pelos V8. Isto contribui para facilitar a reposição de peças, graças ao menor inventário de peças individuais exigido para fazer reparos no motor.

Fotos: Divulgação