De acordo com dados da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) a idade média da frota de caminhões no Brasil é de 11,7 anos. O levantamento é feito a partir do Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Carga (RNTRC) dos quase 1,828 milhão de veículos de cargas em território nacional.

O valor fica ainda mais exagerado quando levamos em conta apenas o número entre os autônomos. Circulam no País pouco mais de 687 mil veículos dirigidos por profissionais autônomos, frota com uma média de 16,3 anos.

Já na mão das empresas está uma frota de cerca de 1,117 milhão de veículos com idade média de 9,3 anos. As Cooperativas possuem 23.568 unidades com idade média semelhante à média nacional, de 11,7 anos.

Rodar com uma caminhão antigo pelas estradas brasileiras impacta não apenas em questões de conforto e manutenção alta. De acordo com o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), metade dos acidentes registrados nas estradas federais envolvem veículos mais antigos.

A necessidade mais frequente de manutenção também gera impactos na produtividade do proprietário e também de terceiros quando o caminhão quebra durante o deslocamento.