Gasolina é vendida a quase R$ 10 no Distrito Federal

Vídeo que circula pelas redes sociais mostra frentista alterando o valor da gasolina

Gasolina é vendida a quase R$ 10 no Distrito Federal (Foto: Reprodução/G1)

O aumento do preço dos combustíveis e a paralisação dos caminhoneiros geraram correria de motoristas atrás dos postos do Distrito Federal. Além de ter menos gasolina nas bombas, o pouco que ainda resta está com o preço alto: o litro chegou a R$ 9,99 na madrugada desta quinta-feira (24).

O litro “recordista” flagrado pela TV Globo é de Águas Claras. “Todos que estavam na fila abasteceram a esse preço”, contou o servidor público Alex Nunes.

Veja também: Greve de caminhoneiros chega ao quarto dia em todo o país

A falta de gasolina em diversos postos do Distrito Federal, reflexo da greve dos caminhoneiros, fez com que o preço do produto disparasse. Em Águas Claras, região que fica a 25 km do centro de Brasília, um posto chegou a cobrar R$9,99 por litro da gasolina.

Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra um frentista alterando o valor. Em um posto de bandeira Petrobras em Planaltina, na BR-020, o litro do produto chegou a ser vendido por R$ 9.

Espírito Santo

Em Guarapari, no Espírito Santo, o litro da gasolina chegou a ser vendido por R$ 9,88, segundo vídeos que circulam nas redes sociais.

Pernambuco

Nesta quarta-feira (23), na região metropolitana do Recife, um posto de combustível vendia o litro da gasolina a R$ 8,99 e R$ 6,99 pelo do etanol. O Procon-PE interditou o local e o estabelecimento foi autuado, com uma multa R$ 500 mil foi fixada por aumentar ilegalmente o valor.

São Paulo

Na Avenida Nove de Julho, em Taubaté, no interior de São Paulo, o litro da gasolina já custa R$ 9,20

Bahia

O superfaturamento no preço da gasolina também atingiu a Bahia. Em Porto Seguro, Sul do estado, os motoristas estão tendo que desembolsar R$ 7 para colocar um litro no tanque de carro ou moto em um posto da cidade. Em Vitória da Conquista, no Sudoeste o preço do mesmo combustível gira em torno de R$ 5,50.

Com informações do G1 e do UOL