Licitação do Rodoanel de Cuiabá será lançada em abril

Rodoanel terá 52 km, totalmente duplicado, em concreto, que tem durabilidade de 30 anos

Licitação do Rodoanel de Cuiabá será lançada em abril

A licitação da obra de duplicação do Contorno Norte de Cuiabá e Várzea Grande (Rodoanel) será lançada no dia do aniversário da capital, em 8 abril, informou na última quinta-feira (1) o secretário de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso, Marcelo Duarte.

O rodoanel receberá R$ 540 milhões em recursos, a fundo perdido, por meio de convênio entre o Estado de Mato Grosso e o governo federal. A obra, que será autorizada pelo governador Pedro Taques, vai desafogar o trânsito e mudar o rumo do desenvolvimento da região metropolitana.

“Apresentamos um novo projeto moderno para a obra do Rodoanel por determinação do governador. Abandonamos o antigo projeto, feito na gestão anterior, que já nasceria defasado. Adotamos uma nova concepção pensando no presente e no futuro de Mato Grosso. Estivemos ontem em Brasília e o Governo do Estado recebeu uma posição favorável do Dnit em relação a nossa proposta de construir todo o Rodoanel em concreto. Hoje esta é a mais moderna técnica de engenharia, e certamente vai atender a crescente demanda de tráfego de veículos pesados, utilizados para escoar a produção do agronegócio”, disse o secretário.

Rodoanel

O rodoanel terá 52 km, totalmente duplicado, em concreto, que tem durabilidade de 30 anos, em substituição ao asfalto tipo CBUQ de apenas 10 anos. A obra vai ligar a região do Trevo do Lagarto, em Várzea Grande, até o Distrito Industrial de Cuiabá, passando pela rodovia MT-010 (Estrada da Guia), rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), até chegar na BR-364. Ao longo deste trajeto, serão construídas 15 obras de artes, sendo duas pontes e 13 viadutos.

“Voltamos de Brasília com 99% desta questão do Rodoanel resolvida. O governador tem me cobrado muito a solução deste problema, pois temos mais de R$ 100 milhões em conta que não puderam ser usados, infelizmente, por erros da gestão passada. Nós formos obrigados a cancelar a licitação e o projeto, e, assim, conseguimos segurar o dinheiro”, declarou o secretário.

Marcelo Duarte também adiantou que pretende lançar a licitação no modelo do Regime Diferenciado de Contratação (RDC), que é apontado como mais ágil em relação à tradicional licitação para a contratação da empresa, e assegura com mais celeridade o início da obra. No RDC, a empresa vencedora deverá executar a obra e apresentar o projeto executivo com base nos parâmetros definidos pelo governo. A expectativa é concluir todo o processo licitatório e iniciar a obra até o final de 2018.

Histórico

Em 2013, parte do trecho em Várzea Grande chegou a ser licitado pelo Estado. No entanto, devido a irregularidades, o Dnit determinou o bloqueio dos recursos depositados na conta do convênio e o posterior cancelamento da licitação. Em 2015, o Tribunal de Contas da União (TCU) identificou irregularidades processuais e sobrepreço, vindo a determinar, assim como o Dnit, a suspensão da licitação. O Rodoanel encontra-se dentro do pacote de quase 70 obras rodoviárias do Pró-Estradas Vale do Rio Cuiabá.

Com informações da NTC & Logística