Logística contribui com queda de 5,4% no PIB no primeiro trimestre de 2016

Serviços de transporte, armazenagem e correio caíram 7,4%. Maior queda foi no setor de transformação, de 10,5%.

logística

O primeiro trimestre de 2016 apresentou queda de 5,4% no PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro em relação ao mesmo período de 2015. Esse é o oitavo resultado negativo nessa base de comparação. Já em relação ao trimestre imediatamente anterior (outubro, novembro e dezembro de 2015), a diminuição foi menor de 0,3%. Os dados foram divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira (1º).

Entre os fatores que contribuíram para o desempenho está a retração de 5,4% nos serviços de transporte, armazenagem e correio. O resultado em logística é puxado pela contração das atividades de transporte e armazenamento de cargas, uma vez que a logística é atividade meio.

Entre outros setores, a maior queda percentual foi no de transformação, de 10,5%. Isso porque foram produzidos menos veículos, equipamentos, máquinas, móveis, produtos metalúrgicos, de metal, de borracha e material plástico. Na sequência vem indústria extrativa mineral caiu 9,6%, puxada pelo resultado das atividades de extração de minérios ferrosos e de petróleo e gás. Outro importante setor, a indústria recuou 7,3%.

A agropecuária também teve desempenho negativo, de 3,7%, por causa da menor produtividade de culturas relevantes no primeiro trimestre do ano. O valor adicionado de serviços (no qual estão contabilizados os de transporte, armazenagem e correios) diminuiu 3,7% na comparação com o mesmo período do ano anterior, com destaque para a contração de 10,7% do comércio.