TGX mostra versatilidade em configuração de caminhão plataforma

Com a adaptação, o MAN TGX 28.440 8×2 pode operar apenas como truck, levando até 17,5 toneladas, e também como carreta, com capacidade para mais 20 toneladas

TGX

Dona de 14 unidades do modelo MAN TGX 28.440 em sua frota, a transportadora de produtos químicos Duplaquímica acaba de aplicar uma nova configuração a um deles. O MAN TGX 28.440 8×2 passou a atuar como caminhão plataforma, podendo trabalhar como carreta na composição Romeu e Julieta para levar carga extra quando necessário, uma solução criativa e versátil da empresa.

Veja também: Mercedes-Benz Axor ganha caixa PowerShift focada em off-road

A adaptação foi realizada para que ele se tornasse um caminhão capaz de operar apenas como truck, levando até 17,5 toneladas, e também como carreta, com capacidade para mais 20 toneladas. O modelo configurado permite que a Duplaquímica possa atender melhor às demandas, muitas vezes com volumes de produtos apenas para carreta ou apenas para truck. Além disso, ainda permite que um único veículo carregue tanques de dois clientes diferentes, otimizando as entregas.

O sócio administrador da Duplaquímica, Aníbal Padilha, explica que o mercado de transportes químicos é bastante complexo e são poucos os espaços físicos para que o motorista possa manobrar. Essa foi mais uma das razões para a adaptação, uma vez que, com o cavalo mecânico, o tamanho do caminhão em operação seria maior. O desempenho do TGX em sua nova configuração surpreendeu Aníbal: “o comportamento do caminhão foi excelente. O modelo é bastante versátil e a performance tem sido ótima tanto em curtas quanto em longas distâncias”.

Sediada em Caçador (SC), a empresa Duplaquímica transporta produtos químicos corrosivos como ácido sulfúrico e soda cáustica líquida em carretas tipo tanque em inox e composições Vanderleia ou rodotrem por todo o Brasil, alcançando até mesmo outros países da América do Sul, com média mensal de 12 mil quilômetros rodados mensalmente por veículo.