O extrapesado Axor 3131 é o primeiro caminhão Mercedes-Benz com direção autônoma a ser utilizado numa operação diária regular no Brasil. Fruto de uma parceria exclusiva com a Grunner, empresa de tecnologia para o campo, esse inédito modelo fora de estrada já opera 24 horas por dia na colheita da cana-de-açúcar no interior de São Paulo, região considerada a maior produtora do País. 

Esse lançamento foi anunciado na abertura do Salão Internacional de Veículos Comerciais – IAA 2018, maior evento mundial do setor, que está sendo realizado em Hannover, na Alemanha. 

“Esse inovador Axor 3131 se destaca pela tecnologia e conectividade, que desenvolvemos em conjunto com a Grunner”, informa Philipp Schiemer. “A direção autônoma é controlada por um sistema que inclui piloto automático, GPS e georreferenciamento, sendo utilizada exclusivamente nos trechos mapeados da fazenda onde acontece a colheita”. 

Para Stefan Buchner, chefe mundial da Mercedes-Benz Trucks, a unidade brasileira dá mais um passo decisivo rumo à introdução dos caminhões autônomos no Brasil. “Nossa equipe no Brasil desenvolveu esse excelente recurso de conectividade, que prova nossa liderança indiscutível no campo de condução e conectividade. Esse veículo mostra que a Mercedes-Benz do Brasil está no caminho certo. Nossa equipe está preparada para a chegada de tecnologias avançadas – quando o mercado estiver pronto e os clientes solicitarem esses recursos, estaremos prontos para entregar”. 

Operação já vem sendo realizada 24 horas por dia 

O novo Axor 3131 atua lado a lado com as colhedoras de cana, também de condução autônoma, que fazem a colheita e o corte, já lançando a cana picada diretamente na carroçaria do caminhão. A velocidade média dos veículos gira em torno de 6 km/h na área da colheita. 

Terminado o carregamento, o motorista assume o controle do Axor para a etapa de transbordo aos treminhões, ou seja, o descarregamento da carga nos caminhões de maior capacidade, que completam o ciclo de transporte levando a cana às usinas de açúcar e etanol. 

“A utilização de caminhão, em substituição a tratores, agiliza o processo de transbordo dentro das fazendas, trazendo mais produtividade, menos consumo de combustível e menor custo operacional”, informa Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. 

De acordo com o executivo, a solução é tão eficiente e rentável que já começou a conquistar outros clientes do setor canavieiro. “Mais 16 caminhões Axor 3131 de direção autônoma foram negociados neste mês para realizar a operação de colheita de cana”, destaca Roberto Leoncini. 

Aumento da produtividade no campo e muitas outras vantagens 

“Depois de vários estudos, chegamos à conclusão de que o caminhão é a melhor solução para acompanhar a colhedora na colheita da cana. O veículo nos dá mais agilidade no transbordo do que um trator e exige menor custo operacional. Além disso, aplicamos no caminhão a tecnologia da direção autônoma, o que trouxe muito mais precisão ao processo de colheita e transbordo”, explica Mateus Belei, sócio-proprietário da Agro Cana Caiana e diretor comercial da Grunner Tec. 

A central de operações da Agro Cana Caiana cria, em seus computadores, as rotas de produção por meio de georreferenciamento, controlando a colhedora e o caminhão no campo via satélite. “Para se ter uma ideia, na safra 2017/2018, a produtividade média da Agro Cana Caiana saltou para 117 toneladas por hectare, frente a 69 toneladas por hectare das safras anteriores. Temos alcançado um aumento gradativo de produtividade desde 2011”, informa Henrique, sócio-proprietário da Agro Cana e diretor de engenharia da Grunner Tec. “Ou seja, em apenas uma safra, a atual, nós conseguimos praticamente o resultado de duas quando consideramos a média de produtividade dos últimos anos”. 

Henrique Belei aponta muito mais ganhos com o Axor 3131 com direção autônoma em relação aos tratores: até 50% de redução no consumo de combustível, 40% a menos no consumo de lubrificantes e 30% a menos no custo de reparo e manutenção.