Mercedes-Benz suspende produção de caminhões e ônibus em São Bernardo (SP)

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, os trabalhadores foram pegos de surpresa. Cerca de 10 mil pessoas terão licença remunerada

Trabalhadores na Mercedes acampam pelo terceiro dia contra demissões
Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, os trabalhadores foram pegos de surpresa (Foto: Adonis Guerra/Sindicato dos Metalúrgicos do ABC)

A Mercedes-Benz suspendeu nesta segunda (15) a produção da fábrica de caminhões e ônibus de São Bernardo do Campo (SP). A medida, que vale por tempo indeterminado, foi comunicada aos trabalhadores na semana passada, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Veja também: Volks interrompe produção e antecipa férias coletivas de 11 mil empregados

Segundo o sindicato, os trabalhadores foram pegos de surpresa. Cerca de 10 mil pessoas terão licença remunerada. O sindicato disse que estava negociando com a empresa que medidas seriam tomadas com relação ao excedente de funcionários, que chega a 1,8 mil.

Um comitê formado por trabalhadores está reunido com o sindicato para avaliar os próximos passos e uma assembleia está marcada para a próxima quarta-feira (17).

A Mercedes-Benz do Brasil confirmou, em nota, que concederia a licença remunerada a partir de hoje. “Essa medida está sendo tomada em razão da drástica redução de vendas de veículos comerciais nos últimos anos, que provocou um excedente de mais de 2 mil pessoas na unidade.”

A montadora argumentou que, apesar de todos os esforços feitos pela empresa desde 2014, como a adoção de várias medidas de flexibilidade e diversas oportunidades de desligamentos voluntários para gerenciar o excesso de trabalhadores, a interrupção era a única ação possível.

Fonte: Agência Brasil