Mulheres que cuidam da estrada

Conheça duas mulheres que possuem destaque no dia a dia da CCR NovaDutra

Médica resgatista Renata e guincheira Rosângela possuem orgulho por ajudar a salvar vidas na via Dutra (Foto: Divulgação CCR NovaDutra)

Nos bastidores dos serviços prestados pela CCR NovaDutra, em seus exatos 402 quilômetros que ligam as duas principais capitais do país, Rio de Janeiro e São Paulo, estão duas colaboradoras que possuem destaque em suas profissões e unidades de trabalho.

- Publicidade -

São elas a médica resgatista Renata Alves Rocha, que atua na base de Volta Redonda, no Sul Fluminense, e da operadora do guincho pesado, Maria Rosângela dos Santos, da base de Lorena, no Vale do Paraíba.

Ao longo dos anos em que atuam na via Dutra, uma das rodovias mais importantes do país, as colaboradoras contam o orgulho que possuem em trabalhar ajudando a salvar vidas.

A Dra. Renata conta que seu sonho era trabalhar na rodovia. Hoje, há oito anos como resgatista, ela comenta que sua função é cravada de momentos alegres e felizes, como também de momentos repletos de carga emocional muito forte.

“Cada vez que a sirene toca, cada vez que somos acionados, nós não sabemos o cenário que vamos encontrar. A gente está sempre em prontidão para atender bem a todos os usuários que trafegam na Dutra. Quando eu coloco meu uniforme vermelho e troco meu salto pelo coturno, eu tenho o prazer de executar minha função de médica. E eu costumo dizer que não é só um trabalho, é uma missão que foi confiada a mim”, comentou Renata.

Mulheres que cuidam da estrada (Foto: Divulgação CCR NovaDutra)

A Dra. menciona ainda que, após todos esses anos, as ocorrências com envolvimento de crianças ainda são muito difíceis de vivenciar, ainda mais agora, que ela tem um bebê que acaba de completar um aninho.

“Ocorrências com envolvimento de crianças possuem uma carga emocional ainda maior, tenho várias recordações de momentos difíceis, em que o trabalho em equipe é nossa maior força. Nos comunicamos apenas com a troca de olhares e já sabemos o que fazer”, ressaltou.

Próxima de completar 21 anos na empresa, Maria Rosângela dos Santos foi a primeira mulher e hoje é a única a ocupar a função de ‘guincheira’, operadora de guincho pesado, na equipe do SOS Usuário da CCR NovaDutra. Rosângela opera um guincho pesado de 480 cavalos, capaz de guinchar caminhões com até 120 toneladas.

Tratando seu guincho como “meu meninão”, ela tira de letra o trabalho e diz que realizou o sonho de sua vida, além de superar os desafios de sua profissão diante de alguns caminhoneiros quando chega para realizar o atendimento.

“Ser guincheira é um sonho que foi realizado. Sou realizada no trabalho que faço para atender os usuários da rodovia. É motivo de muito orgulho ser a primeira mulher a trabalhar com o guincho. No começo, foi muito difícil ter a aceitação das pessoas, pois alguns usuários torciam o nariz quando eu chegava para atender na rodovia. Venci as dificuldades e hoje sou respeitada em minha profissão”, comemora Rosângela.

- Publicidade -