O Caminho da Vacina: É Pelas Mãos dos Caminhoneiros que Ela Chega Até Você.

Foi dada a largada na campanha de vacinação contra a Covid-19.  O sentimento de esperança para que a pandemia acabe logo é eminente.

E aí de nós se não fossem nossos estradeiros, não é mesmo?

Serviço essencial!

Eles são linha de frente do combate ao coronavírus, se tivessem parado não teríamos comida, remédios, tampouco insumos para indústrias.

E nesse ano, os “pesados” começaram a transportar a vacina contra a Covid.

Sensores calibrados, programa de controle de pragas atualizado, motoristas e lavadores treinados, tudo isso faz parte da logística desse “puxa”

A carroceria refrigerada é lavada com produtos específicos, higienizada e checada; todo o protocolo é inspecionado por um farmacêutico para que nada contamine ou deteriore as vacinas. E claro, a transportadora precisa ter a autorização da ANVISA.

O cuidado é único e o carregamento é bem cedinho, apenas dois caminhões por vez, tudo muito rápido para garantir a eficácia. E todo processo é acompanhado pela Policia Militar desde o carregamento a escolta ao destino, garantindo a segurança da frota.

O transporte das vacinas produzidas em São Paulo e distribuídas pelo Ministerio da Saúde para todo o território nacional é feito de forma gratuita pelas empresas. Levar a esperança de saúde para todo o país, esse tem sido papel fundamental da turma do trecho e toda demonstração de carinho a eles é bem vinda.

Quer saber um pouco sobre esse “puxa” da esperança?

Acompanha ai com a Erica Pinheiro