Obra de duplicação no Corredor Raposo Tavares começa este mês

Com aporte de R$ 2,58 bilhões no prazo e 30 anos, a concessionária CART terá a missão de transformar o Corredor Raposo Tavares em uma das melhores rodovias de São Paulo, atingindo o padrão de excelência das demais estradas do Estado. Desse total, será investido R$ 1,56 bilhão até 2016.

As obras começam com duplicação da Rodovia João Baptista Cabral Rennó (SP-225) – que liga Bauru a Ipaussu -, com a construção de uma nova pista de duas faixas de rolamento, um canteiro central, acostamento e de sistema de drenagem. A duplicação será dividida em duas etapas.

A primeira será no município de Bauru e exigirá um investimento de R$ 33 milhões.O início das obras será ainda este mês, no trecho entre o km 235 – do dispositivo de entroncamento com a rodovia Marechal Rondon (SP-300) – até o km 242 (altura ponte do Rio Batalha). A previsão é concluir esta etapa da duplicação em 2013. “Esse primeiro trecho, duplicado de Bauru a Piratininga, que é de sete quilômetros, tem que ficar pronto em um ano”, afirmou o governador Geraldo Alckmin. “Os demais trechos ficariam prontos, pelo contrato, em 2016. Nós vamos trabalhar para antecipar todas essas obras para 2014”, completou o governador. O total de investimentos nas obras da SP-225 chega a R$ 228,8 milhões.

Para a segurança dos usuários, também serão construídos três dispositivos de acesso: no km 237, para acesso aos condomínios residenciais Villagios; no km 239 para acesso ao Residencial Lago Sul e avenida José Vicente Aiello, e no km 241, para retorno. O investimento total da CART, somando a duplicação e a construção dos três dispositivos, é de R$ 33.207.601,40.

De acordo com o governador, o investimento ajudará a impulsionar o desenvolvimento da região. “Os nossos usuários, vão poder sair de Presidente Epitácio, lá na barranca do Rio Paraná, e vir até Bauru em uma rodovia totalmente duplicada. Isso vai gerar muito emprego na região, atrair muita empresa e promover o desenvolvimento regional.” A duplicação também aumenta a segurança na rodovia. “Uma rodovia duplicada evita acidentes com sequelas graves ou com morte. Dá tranquilidade. Proporciona saúde pública, depois desenvolvimento e emprego.”

Na segunda etapa será duplicado o restante da SP-225, ou seja, do km 242 ao km 298. A previsão é começar o segundo estágio da duplicação em 2013 e terminá-la em 2016.

A CART administra as rodovias João Baptista Cabral Rennó (SP-225), Orlando Quagliato (SP-327) e Raposo Tavares (SP-270), num total de 444 quilômetros entre Bauru e Presidente Epitácio.

Foto: Divulgação/CART e Governo Estadual de São Paulo