Empresa adquire 65 ônibus Mercedes-Benz para a cidade de São Paulo

Ônibus são equipados com ar condicionado, wi-fi 4G e porta USB e vão servir principalmente a população do extremo Sul da capital

720x480-frota-sp

A Transwolff, tradicional companhia de transporte coletivo urbano da capital paulista, adquiriu 65 ônibus Mercedes-Benz para renovação de frota. São 35 chassis OF 1724 e 30 unidades do OF 1519, ambos com motor frontal e suspensão metálica.

A empresa é responsável pelo transporte de mais de 700 mil passageiros por dia em 140 linhas que interligam diversos bairros do extremo sul da capital paulista como os terminais Santo Amaro, Campo Limpo, Grajaú e Varginha.

Veja também: Bridgestone anuncia lançamento de novo pneu rodoviário

“Com essa compra, a Transwolff passa a contar com 250 ônibus da nossa marca em sua frota, adquiridos nos últimos dois anos, período em que intensificamos a parceria com o cliente”, afirma Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

“A Mercedes-Benz é a melhor marca de chassi de ônibus, muito conceituada em nível mundial, com qualidade e tecnologia de ponta”, diz Luiz Carlos Efigênio Pacheco, presidente da Transwolff.

“Quem ganha com esta parceria são todos os usuários que atendemos. Estamos oferecendo um elevado nível de conforto, com ônibus modernos equipados com ar condicionado, wi-fi 4G e porta USB. Aquele padrão que os usuários já conhecem nos novos ônibus superarticulados de São Paulo, por exemplo, que atuam nos corredores e linhas troncais, agora também encontram nos nossos ônibus, em linhas de distribuição, o que traz muita satisfação aos passageiros.”

O cliente cita especialmente o sucesso do OF 1519 na operação. “Este modelo, que nós chamamos carinhosamente de ‘micrão’, porque tem um comprimento menor em relação a um ônibus convencional, circula com agilidade e facilidade especialmente no extremo dos bairros da periferia, onde as ruas em geral são estreitas”, diz Pacheco. “Estamos levando conforto e segurança até essas regiões e isso é muito valorizado pelos passageiros.”