Verdade ou mentira: polícia apreendeu caminhão de deputado com drogas e armas?

No último fim de semana, a turma do trecho começou a compartilhar via WhatsApp um vídeo que mostra a apreensão de drogas dentro de um caminhão no Mato Grosso do Sul. Segundo a mensagem, o veículo pertence a uma empresa do deputado estadual paranaense Luiz Claudio Romanelli (PSB), líder do governo Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa do Paraná. Ainda na mensagem, a carga seria destinada a traficantes, “terroristas do MST, via campesina e para as milícias dos sindicatos”. A mensagem é falsa!

O vídeo divulgado se refere, na realidade, à operação da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil do Paraná, realizada no último dia 9 de novembro, quinta-feira da semana passada, na cidade de Naviraí (MS). Dentro do fundo falso de um caminhão tanque que levava piche – e não combustível de aviação – a polícia apreendeu 6,1 toneladas de maconha, carga avaliada em 5 milhões de reais. O motorista do caminhão e outros dois homens foram presos.

A Polícia Civil ressaltou à revista Veja, no entanto, que não há relação entre o caminhão e a empresa (Reprodução/Vídeo)

O veículo trazia adesivos com a indicação “a serviço de Romanelli, novos conceitos, novos caminhos”, empresa pertencente a um sobrinho do deputado e sediada na cidade de Cambé (PR). A Polícia Civil ressalta à revista Veja, no entanto, que não há relação entre o caminhão e a empresa. “O trabalho é resultado de seis meses de investigações realizadas pela Denarc. Embora o caminhão apreendido continha [sic.] um adesivo como prestador de serviço à empresa Romanelli (fabricante de maquinário na região de Cambé), o caminhão não pertence à empresa e também não há indicativo que preste serviço à mesma”.

O deputado Luiz Romanelli, nega relação com o caso e diz ter tomado providências para identificar os autores do boato. “Usaram imagens de uma carreta de transporte de asfalto apreendida com drogas proveniente de Naviraí (MS), cuja empresa não é de minha propriedade e nem dos meus familiares. O caminhão não é de fabricação da empresa Romanelli de Cambé (PR), mas graças à manipulação e à mentira espalhou-se nas redes sociais que somos bandidos e traficantes de drogas e armas, para o MST e sindicatos”, rebate o parlamentar à revista Veja.

A Romanelli Equipamentos Rodoviários também se manifestou sobre a notícia falsa. “Informamos que o caminhão não é de fabricação da Romanelli – Equipamentos Rodoviários, e muito menos a Romanelli contrata serviço de transporte de asfalto. A logomarca não é de nossa empresa, e as polícias civil e federal do Paraná e MS saberão identificar os responsáveis”, afirma.

Com informações da Veja