Porto de Paranaguá implanta novo sistema para agilizar carregamento de grãos

Um novo sistema de carregamento no Porto de Paranaguá promete gerar ganho operacional de 31%, carregando um navio em 33 horas.

Paranaguá

O Porto de Paranaguá (PR) implantou um novo sistema que agilizará o carregamento de grãos no Corredor de Exportação. No primeiro teste com o Super Berço, o ganho operacional foi de 31%. O navio foi carregado em 33 horas, com 63,3 mil toneladas de grãos. O tempo normal é de 48 horas.

A operação foi feita pelo Terminal da Interalli e inaugurou uma nova regra da Appa (Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina), que dá prioridade de atracação para embarcações que oferecem condições técnicas e se comprometem a concluir um embarque de 65 mil toneladas em até 36 horas.

Ao final de cada período de 12 horas, a produtividade do carregamento é avaliada, para conferir se a operação está dentro dos parâmetros técnicos do Super Berço. No cálculo, são descontadas as eventuais paralisações na operação por conta de chuvas.

De acordo com o diretor-presidente da Appa, Luiz Henrique Divino, o objetivo é atender a grande demanda de granéis sólidos previstas para carga e descarga no Porto de Paranaguá. “Queremos reduzir cada vez mais o tempo de espera para atracação e esta medida só está sendo possível porque adquirimos novos shiploaders, que têm condições de operar com duas correias simultâneas de abastecimento de carga, com capacidade de 2 mil toneladas por hora”, declarou Dividino.

A operação no Super Berço só é possível para os terminais que tiverem com a estrutura atualizada para operar com o dobro da capacidade. Os quatro novos carregadores de navios que estão em operação no Corredor de Exportação conseguem aumentar a velocidade de carregamento de 1,5 mil toneladas por hora para 2 mil toneladas por hora. O investimento foi de R$ 59 milhões.

Com informações da Appa e Agência CNT de Notícias