Protestos de caminhoneiros fecham rodovias em sete estados brasileiros

Após protestos em algumas regiões do Brasil, a segunda-feira amanheceu com uma série de paralisações de caminhoneiros em rotas importantes do país. Entre as reinvidicações mais importantes estão a diminuição do custo operacional, impactado principalmente pelo recente aumento do valor do diesel e o gasto com pedágios, e aumento do valor dos fretes, defasados há muito tempo.

Com os protestos, estradas foram bloqueadas em sete estados: Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Goiás. Em nota enviada à imprensa, a CNTA (Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos) informou estar ciente das manifestações e bloqueios em rodovias pelo país e diz ter solicitado uma reunião com os ministérios para tratar das reivindicações, especialmente para tratar do aumento do combustível.

Em Minas Gerais, a paralisação foi na Rodovia Fernão Dias. O Paraná teve bloqueio em 20 estradas na região das cidades de Cascavel, Curitiba e Guarapuava.

Em Santa Catarina, onde protestos ocorrem desde quarta-feira, caminhoneiros continuavam bloqueando 15 pontos em cinco rodovias. No Rio Grande do Sul, vinte é um pontos foram bloqueados na tarde desta segunda.

Os caminhoneiros de Mato Grosso bloqueavam trechos das duas principais rodovias do estado, as BRs 163 e 364. A BR-364 também teve bloqueio no estado de Goiás.