Randon retoma crescimento em 2017

Receita bruta da Randon cresceu 14,6% sobre 2016

Após dois anos de prejuízo líquido acumulado, a Randon retomou o caminho da lucratividade. Em 2017 a companhia registrou uma recuperação ainda moderada e conseguiu encerrar o ano com importantes índices de crescimento consolidado.

- Publicidade -

Lucros

A Receita Bruta de R$ 4,2 bilhões cresceu 14,6% sobre 2016; a Receita Líquida alcançou R$ 2,9 bilhões (11,9% maior ao ano anterior), o EBITDA totalizou R$ 308,2 milhões ou 10,5% sobre a receita líquida do período, enquanto em 2016 havia somado R$ 142,7 milhões ou 5,4% sobre a receita líquida. E o Lucro Líquido foi de R$ 46,7 milhões, com Margem Líquida de 1,6% contra prejuízo líquido de R$ 67,2 milhões e margem líquida de -2,6% em 2016.

“Há esperança, mesmo que cautelosa, de que o País volte a crescer após quase três anos praticamente estagnado”, observa o diretor-presidente das Empresas Randon, David Abramo Randon.

David Abramo, diretor-presidente da Randon (Foto: Jefferson Bernardes)

Mercado externo

As vendas consolidadas para o exterior, em 2017, totalizaram US$ 155,4 milhões, 2,5% maiores do que no mesmo período de 2016 (US$ 151,6 milhões), representando 16,8% da receita líquida consolidada dos doze meses de 2017, contra 20,0% no ano anterior.

Deste total, Mercosul e Chile representaram 46,3% das exportações e o NAFTA 32,6% . O incremento de receita ocorreu nas empresas Master, JOST, Castertech e nas filiais da controladora, Randon Veículos e Suspensys.

Veja também: Randon e Truckvan firmam parceria para produção de implementos

Em 2017, as unidades no exterior faturaram US$ 84,3 milhões, contra US$ 72,8 milhões em 2016 (eliminando as receitas entre empresas). A planta de veículos rebocados na Argentina, controlada pela Randon, apurou receita bruta de US$ 31,0 milhões.

As plantas no exterior controladas pela Fras-le, e os escritórios internacionais obtiveram receita bruta de US$ 53,3 milhões, com aumento de 11,7%, em relação a 2016 (US$ 47,8 milhões). O total entre a soma das exportações e das receitas geradas no exterior foi de US$ 239,7 milhões em 2017, 6,8% maior do que o ano anterior.

Divisão Montadoras

Em 2017, a divisão Montadoras representou 43,4% do total da receita líquida consolidada da Companhia (R$ 1,3 bilhão), sendo 77,7% semirreboques, 18,2% vagões e 4,2% veículos especiais.

Divisão Autopeças

A divisão Autopeças respondeu por 51,5% da receita líquida consolidada da Companhia, somando R$ 1,5 bilhão. É composta pelas empresas Castertech (Suspensys WE), Fras-le, JOST, Master e Suspensys (filial da Randon S.A. Implementos e Participações).

Esses itens são fornecidos para o mercado de montadoras de veículos comerciais e também para o mercado de reposição, tanto no Brasil, quanto no exterior.

Divisão Serviços Financeiros

A divisão de serviços financeiros é representada pela Randon Consórcios e Randon Investimentos (Banco Randon), respondendo por 5,1% da receita líquida consolidada.

Esses negócios são meios de sustentação de vendas, e dão acesso a crédito e financiamentos de produtos para os clientes das Empresas Randon. Em 2017, a Randon Consórcios comercializou 13.651 cotas de consórcios, 17,4% maior do que as cotas vendidas em 2016 (11.626 unidades).

- Publicidade -