Ranhuras no asfalto que produzem sons: conheça as “estradas musicais”

O objetivo das “estradas musicais” é que os motoristas mantenham a velocidade dentro do permitido

No Brasil, as “bandas sonoras”, aquelas saliências colocadas em estradas para forçar motoristas a reduzir a velocidade, já são bem conhecidas. Quando o pneu entra em contato com as ranhuras no asfalto, o carro vibra. Quanto mais alta a velocidade do veículo, maior a vibração e o barulho, e o incômodo força o motorista a reduzir a velocidade.

As bandas sonoras têm sido usadas agora por engenheiros de tráfego de vários lugares do mundo para trazer um aspecto de “gamificação” nessa técnica de redução de velocidades para prevenção de acidentes. A “gamificação”, termo emprestado do inglês “gamification”, é o processo de incluir em atividades cotidianas desafios que geram recompensas.

Como surgiu

O pesquisador Shizuo Shinoda ao passar por esses sulcos na estrada, teve uma boa ideia. Ao descobrir que bandas diferentes produziam notas musicais diferentes, Shizuo construiu em 2007 a primeira “estrada musical” do Japão — e possivelmente do mundo.

A série de sulcos na estrada produz sons das notas musicais diferentes, e eles são arranjados nas estradas de modo a comporem uma melodia. Se o motorista mantiver a velocidade recomendada, ele poderá ouvir música ao passar por cima das ranhuras, que nesses casos são colocadas de forma contínua na pista.

A ideia é que a ação encoraje o motorista a se manter dentro da velocidade indicada, já que quem passa pelas faixas acima da velocidade escuta a música distorcida, muito aguda. Já uma velocidade muito abaixo do recomendado entrega uma melodia distorcida e arrastada.

Nos Estados Unidos

Os produtores do programa “Crowd Control”, do canal National Geographic, empregaram um experimento em uma das estradas mais famosas dos EUA: a Rota 66, no estado do Novo México. A equipe do Instituto de Pesquisa Hokkaido Industrial Research baseou seu sistema de “estradas musicais” em ranhuras colocadas em intervalos específicos na superfície da estrada. Dependendo da distância entre uma ranhura e outra, um carro que passa pela estrada vai produzir uma série de notas diferentes que acabam formando uma música.

Com informações do Nexo Jornal