Ainda hoje (12), dois dias após uma chuva que deixou boa parte da Grande São Paulo alagada, existem alguns pontos críticos, em especial na região do ABC e na Zona Leste da cidade de São Paulo. Com dados atualizados pela Defesa Civil, até a noite de ontem (11), doze pessoas haviam morrido em decorrência da tragédia.

Na cidade de São Bernardo do Campo, o prefeito Orlando Morando (PSDB), decretou estado de calamidade pública e anunciou um pacote com 14 medidas para recuperação dos danos e ajuda às famílias atingidas. No bairro do Rudge Ramos, ainda existem alguns pontos de alagamento, mesmo sem chover na segunda-feira.

No bairro do Ipiranga, em São Paulo, um dos mais atingidos pela enchente, um mar de entulho toma a conta de diversas ruas, sem contar com diversas pessoas que tiveram suas casas tomadas pela água.

A linha-10 Turquesa da CPTM, um dos principais trajetos realizados para quem mora na região do ABC e vai para a capital, opera com a velocidade reduzida. Já as 5 linhas do Metrô funcionam normalmente.

A previsão do tempo para a Região Metropolitana de São Paulo é de sol e tempo mais abafado pela manhã, com maior instabilidade ao longo do dia e possibilidade de chuvas com rajadas de vento.