Serviço de moto-resgate começa a operar também no trecho oeste do Rodoanel

A CCR RodoAnel, concessionária que administra o trecho oeste do Rodoanel Mário Covas, anunciou nesta quinta-feira que adotará o serviço de moto-resgate na via. O grupo já utiliza há dois anos o serviço nas rodovias administradas pela CCR ViaOeste, a Castelo Branco e a Raposo Tavares. O objetivo é reduzir o tempo de chegada ao local do acidente, para poder prestar socorro rapidamente às vítimas.

Através deste serviço, houve duas melhorias importantes na Dutra: por um lado, a redução do tempo de chegada das equipes de APH ao local do acidente, que implicou na agilidade no atendimento. E por outro, a avaliação precoce da cena do acidente evitou, em alguns casos, o acionamento desnecessário das ambulâncias.

“O Resgate é uma área onde os minutos fazem a diferença e são determinantes entre a vida e a morte. A cada minuto perdido para a chegada ao local do acidente, reduz-se em 10% as chances para salvar um paciente com parada cardiorrespiratória, por exemplo”, explica o coordenador da equipe de resgate da CCR ViaOeste, Juliano Roque.

No Rodoanel, existem particularidades que necessitam de maior atenção na operação da moto-resgate. “A alta incidência de caminhões e veículos utilitários exige maior atenção e cuidado na pilotagem da motocicleta de resgate, por isso o modelo escolhido apresenta características diferentes das motocicletas utilizadas na Castello Branco”, explica o Coordenador Médico, responsável pelo setor de APH das concessionárias, Dr. Marcelo Okamura. E completa: “Preservada a identidade visual, a motocicleta no Rodoanel apresenta maior potência e agilidade, requisitos fundamentais para o ambiente de tráfego com veículos pesados”.

(LT)

Foto: Divulgação