SP-333, em Marília (SP), tem 8,6 km duplicados

A Entrevias chega a 8,6 quilômetros de duplicação da SP-333 Dona Leonor Mendes de Barros, no município de Marília (SP)

Entrevias entrega 8,6 km de duplicação da SP-333 em Marília (Foto: Divulgação)

O novo trecho faz parte das obrigações da Concessionária previstas no contrato de concessão firmado com a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) em junho de 2017.

- Publicidade -

A extensão, compreendida entre os quilômetros 314,4 e 323, foi modernizada com uma nova pista construída para proporcionar segurança e facilidade de deslocamento aos motoristas.

“Sem dúvida, o ganho maior para o motorista que utilizar o trecho é a segurança. Uma rodovia duplicada, bem sinalizada e com um amplo atendimento torna as viagens mais tranquilas. Estamos felizes em abrir a duplicação ao tráfego e contribuir com o desenvolvimento de Marília e da região”, diz Sergio Santillan, diretor-presidente da Entrevias.

Investimentos

Ao longo dos nove meses de obras, a Concessionária investiu aproximadamente R$ 28 milhões e gerou 1.390 empregos diretos e indiretos. Além da nova pista, no trecho duplicado a Entrevias concluiu o trevo que dá acesso aos distritos de Rosália e Dirceu e construiu outros três: o dispositivo de retorno do km 321 (próximo ao Posto Gigantão), o do km 318 (retorno e acesso ao Country Club) e o do km 314, que faz o entroncamento com a BR-153 – Rodovia Transbrasiliana, a quarta maior rodovia do País.

O eixo formado com a SP-333 compõe um importante corredor que favorece o escoamento da produção agrícola e industrial da região para todo o Brasil.

A concessionária também implantou sistema de drenagem, construiu acostamentos seguros, realizou a troca e a modernização da sinalização, implantou defensas metálicas nas laterais da pista e das alças dos dispositivos e quase nove quilômetros de mureta central para separar o fluxo de veículos nos dois sentidos da rodovia.

Em um ano de concessão, a concessionária investiu R$ 140 milhões em infraestrutura e tecnologia. Após a conclusão dos 8,6 quilômetros de duplicação em Marília, a Entrevias iniciará nos próximos meses a segunda fase das obras de modernização e implantação de uma nova pista na SP-333. Nessa nova etapa, serão mais de 80 quilômetros de duplicação partindo de Marília até os municípios de Júlio Mesquita e Assis.

Rodovia monitorada

Os 8,5 quilômetros também serão monitorados por três câmeras de alta resolução e de longo alcance que auxiliarão no atendimento aos usuários. Todo o sistema é interligado ao CCO (Centro de Controle Operacional) da Concessionária.

Os operadores dessa área têm a responsabilidade de acompanhar e gerenciar tudo o que ocorre na rodovia, em tempo real, por meio do 0800 3000 333, pelas informações dos veículos de inspeção de tráfego e, agora, pelas novas câmeras.

Todo o trabalho tem o auxílio de um mapa eletrônico que oferece todos os recursos na rodovia. Até 2019, a Concessionária vai ampliar o monitoramento por câmeras em Marília e no restante do eixo viário administrado pela Concessionária.

A Entrevias ainda vai instalar radares em todo o trecho concessionado. A medida atende determinação do contrato de concessão firmado com a Artesp. Serão 14 radares, entre Florínea e Borborema. No trecho urbano de Marília serão seis equipamentos que entrarão em operação nas próximas semanas, após a homologação dos órgãos competentes, como Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) e DER (Departamento de Estradas de Rodagem).

Em Marília, os equipamentos serão instalados em áreas estratégicas da rodovia, principalmente em pontos de maior concentração histórica de acidentes e excesso de velocidade registrados.

Atendimento ao usuário

No trecho duplicado, a Entrevias implantou um SAU (Serviço de Atendimento ao Usuário), localizado no km 321. No local, o motorista pode contar com sanitários, água potável, fraldário e um estacionamento para descanso rápido, além de um terminal de autoatendimento para solicitação de serviços e informações.

Ao longo do trecho entre Florínea e Borborema foram implantadas oito bases, em pontos estratégicos. As bases SAU também são pontos de apoio para as equipes de inspeção rodoviária e onde ficam os guinchos leves e pesados, veículos de inspeção e ambulâncias que atendem os usuários da rodovia.

- Publicidade -