Veículo autônomo roda por cidade experimental nos Estados Unidos

Fusion autônomo roda pela Mcity. Foto: Divulgação
Fusion autônomo roda pela Mcity (Divulgação)

Um cidade experimental construída pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, recebeu recentemente testes com um veículo autônomo. A Ford aproveitou os cerca de 130 mil metros quadrados da Mcity, parte do Centro de Transformação da Mobilidade da universidade, para reproduzir os diversos tipos de situações encontradas durante o deslocamento urbano.

“A Mcity oferece um ambiente urbano desafiador e ao mesmo tempo seguro para testar e aprimorar as novas tecnologias da nossa frota de veículos autônomos”, diz Raj Nair, vice-presidente de Desenvolvimento do Produto Global da Ford. Com câmeras dianteiras, radares e sensores ultrassônicos, além de quatro sensores LiDAR que geram um mapa 3D em tempo real do ambiente ao redor do veículo, o Fusion Hybrid rodou pela cidade experimental sem intervenção do motorista.

Inaugurada em julho, a Mcity reproduz situações reais de trânsito do ambiente urbano – como atravessar um farol vermelho – que não podem ser testadas em vias públicas. Ela tem semáforos, faixas de pedestres, pistas demarcadas, guias, ciclovias, árvores, hidrantes, calçadas, placas de trânsito e até barreiras de obras. Conta também com diversos tipos de piso, como concreto, asfalto, pedra e terra, além de rampas, rotatórias e túneis onde o Ford autônomo é testado.

A Ford apresentou o protótipo do veículo autônomo em 2013 em parceria com a Universidade de Michigan para desenvolver os sistemas de sensores da sua nova geração de veículos. Este ano a pesquisa entrou em uma nova fase em que a equipe trabalha para viabilizar a produção de sensores e sistemas computacionais, além de continuar a refinar os algoritmos. “A Mcity nos dá um ganho de escala. Cada quilômetro rodado lá pode representar 10, 100 ou 1.000 km em estradas para podermos avaliar as ocorrências e situações difíceis”, diz Ryan Eustice, professor e pesquisador da Universidade de Michigan.