A recuperação econômica do mercado de caminhões esperada pelas fabricantes ao longo do fim de 2017 parece de fato acontecer no número de licenciamentos de veículos no início de 2018.

O mês de março fechou com 5,9 mil unidades emplacadas, alta de 46,8% em relação às 4 mil de fevereiro. Vale lembrar que fevereiro é um mês tradicionalmente mais fraco para vendas por ser mais curto e por conta do Carnaval.

- Publicidade -

Porém ao comparar o desempenho do mês passado com março de 2017 o número ainda é muito animador, sendo 44,5% maior. Já o acumulado do primeiro trimestre mostra o melhor resultado. Em 2018, o período teve 14,5 mil unidades faturadas, o que representa um incremento 50,4% sobre as 9,6 mil unidades vendidas no mesmo período de 2017.

“Estamos otimistas e vendo que temos negócios, que o telefone está tocando”, diz Luiz Carlos Moraes, vice-presidente da Anfavea e diretor de relações institucionais da Mercedes-Benz. “Estamos vendo crescimento em todos subsegmentos. Não na mesma proporção, mas todos estão mostrando crescimento”, conclui o executivo.

Pesados e MAN são destaque

Entre todos os segmentos, o que mais vende segue sendo o de pesados. 6,3 mil veículos desta categoria já foram negociados em 2018. Na sequência estão os semipesados (3,1 mil), leves (2,7 mil), médios (1,3 mil) e semileves (540 unidades).

Já na comparação entre as fabricantes, a MAN Latin America é a ponta do ranking, com 4,2 mil emplacamentos. Na sequência vem Mercedes-Benz (4,1 mil), Volvo (1,78 mil), Scania (1,74 mil), Ford (1,6 mil), Iveco (563) e DAF (375).

- Publicidade -