Verdade ou mentira: chacina matou mais de seis caminhoneiros na Serra do 90?

Áudios circulando em grupos do WhatsApp tem aumentado a revolta dos caminhoneiros com a falta de segurança nas estradas brasileiras. Recebemos no nosso número quatro áudios em que pessoas diferentes relatam um arrastão nesta semana na Serra do 90, nome popular da Serra do Cafezal, um dos trechos mais perigosos da BR-116, a Régis Bittencourt. Junto com os áudios geralmente acompanham fotos, supostamente da mesma ação. Será que esta informação é verdadeira ou falsa?

A primeira dúvida

Uma das práticas mais frequentes de quem circula notícias falsas é enviar junto da informação fotos de outro evento para “ilustrar” o que é relatado. Aparentemente as fotos não são falsas, já que em uma delas é possível ver um parabrisa de um Ford Cargo alvejado por tiros e um volante ensanguentado. Jogando esta foto no Google Imagens, o resultado retornado foi este:

Como é possível ver, só com essa busca a notícia já mudou. Houve sim uma morte de caminhoneiro na última quarta-feira (8), porém em Pernambuco, entre Floresta e Ibimirim. No entanto, isso não confirma a origem a foto, que ainda poderia ser de um arrastão na BR-116. Quem conhece um pouco das estradas do Brasil sabe que a Serra do Cafezal é tradicionalmente um trecho que favorece esse tipo de ação de bandidos. Inclusive evitar o congestionamento na Serra e consequentemente acidentes e arrastões é um dos objetivos da duplicação da Régis Bittencourt, que tem obras próximas ao fim.

Buscando um pouco mais sobre a notícia da morte do caminhoneiro no Sertão Pernambucano, é possível confirmar que a informação sobre mortes na Serra do 90 é MENTIRA

Assista o vídeo:

No telejornal há inclusive o nome do caminhoneiro morto. Além disso, não há registro em qualquer outro veículo de notícias sobre uma chacina na Serra do 90 nesta última semana.

Conclusão

A realidade dos caminhoneiro nas estradas do Brasil não é fácil. Há problemas com as más condições de rodagem, a falta de pontos de descanso, o baixo preço dos fretes e salários, a insegurança e por aí vai. No entanto, circular notícias falsas que só deixam um motorista ainda mais revoltado com a profissão não ajuda a resolver qualquer problema. Pior ainda é o desrespeito com a imagem de Rogério José dos Santos, caminhoneiro morto no assalto em Pernambuco, e com a família dele.

Fontes: Blog do Elvis e G1 Caruaru