Volvo FH é o pesado preferido dos motoristas brasileiros, diz pesquisa

940x529_Volvo_Globetrotter

O Volvo FH foi o grande vencedor na categoria Caminhão Pesado do prêmio Top of Mind do Transporte 2016, promovido pela Editora Transpodata em parceria com o TruckPad, um dos mais populares aplicativos para busca de frete atualmente em uso no Brasil.

Na pesquisa, os participantes responderam espontaneamente, pelo smartphone, qual o caminhão de sua preferência. O modelo da Volvo foi o escolhido pela maioria dos votantes, recebendo o triplo de votos em relação ao segundo lugar e com mais citações do que a soma total dos caminhões das outras três categorias.

“Este resultado comprova mais uma vez que o mercado reconhece a grande qualidade e modernidade do nosso caminhão”, afirma Bernardo Fedalto Jr., diretor de caminhões Volvo no Brasil.

“Conforto, segurança, baixo consumo de combustível e grande disponibilidade são alguns dos atributos do FH que chamam a atenção do motorista”, complementa Omar Simonetto, gerente de Grandes Frotas da Volvo.

O mais vendido

O FH foi também o pesado mais vendido no Brasil em 2015, segundo dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). Foram 4343 unidades vendidas, ou 23% dos 18.663 pesados licenciados no país no ano passado. Ainda segundo a Anfavea, o FH 6×2 460 cv foi o caminhão pesado líder de vendas no Brasil no período, com 1.651 unidades comercializadas.

Esta é a primeira vez que o Top of Mind é realizado no setor de transporte. “É um prêmio que retrata fielmente a preferência do caminhoneiro brasileiro”, diz Mauro Cassane, editor da revista Transpodata, uma das mais respeitadas publicações da área de transportes comerciais do Brasil.

“A premiação é um marco no setor rodoviário de cargas”, destaca o editor, lembrando que o aplicativo usado como a plataforma da votação tem cerca de 800 mil downloads e 300 mil usuários ativos no país.

“É o caminhoneiro conectado que participou da votação”, observa. O perfil básico dos participantes é de motoristas de caminhão, autônomos ou empregados de transportadoras, de 25 a 55 anos de idade, que têm smartphone e estão sempre conectados na internet.

“Estes caminhoneiros são os empreendedores das estradas. São profissionais altamente qualificados e multiplicadores de opinião junto aos seus pares”, ressalta Rinaldo Machado, publisher da revista Transpodata.