Volvo projeta queda de até 15% no mercado de pesados e semipesados

A Volvo terminou 2015 na liderança de mercado no setor em que atua, de semipesados e pesados, com 29,6% de participação.

Volvo
Volvo FH 460 / Divulgação

Apesar da crise econômica que atingiu o Brasil em 2015, a Volvo acredita ter encerrado o ano com bons resultados. Afinal, como a queda nas vendas atingiu também a concorrência, o desempenho da marca sueca nos segmentos de pesados e semipesados mostra que há uma base estruturada para aguentar períodos de dificuldades. Nesta terça-feira (16), a Volvo apresentou o balanço de 2015 e revelou sua projeção nada animadora para 2016: retração de até 15% em sua área de atuação.

“O mercado deve cair mais um pouco, até 15%”, disse o diretor de caminhões Volvo no Brasil, Bernardo Fedalto. “Estamos projetando um mercado de 35 mil unidades”. Em 2015 foram negociados 22,9 mil caminhões semipesados e 18,6 semipesados, totalizando aproximadamente 41,5 mil unidades.

O ponto positivo é a manutenção da liderança de participação de mercado, com 29,6%, quase um terço de todos os veículos pesados e semipesados comercializados em 2015. “Foi um ano com um mercado bastante restritivo, mas conseguimos um bom desempenho devido à alta qualidade de nossos produtos”, afirma Fedalto, que também comemorou o fato de que o FH 460 foi o caminhão pesado mais vendido do país.

Já a linha VM teve uma leve queda na participação de mercado. Neste segmento, a Volvo conquistou 12,3% de participação de mercado, resultado próximo aos 12,6% conseguidos em 2014. “As vendas caíram bastante, como ocorreu com o mercado de uma maneira geral, mas mantivemos uma posição muito parecida com a de 2014”, destaca Francisco Mendonça, gerente de caminhões Volvo no Brasil.

Ônibus

No mercado de ônibus a Volvo teve um crescimento de 3,1% na participação entre os urbanos. Desta maneira, ela reconquistou a segunda posição no mercado de ônibus pesados, com 18,5% de participação. As exportações de chassis também foram importantes no período, representando 51% do total de ônibus comercializado pela Volvo no ano passado. Para o Peru, um dos principais mercados, as exportações de ônibus cresceram 11%. Também foi anunciado um lançamento para o segmento em 2016.

Crise alavanca consórcio

A Volvo Financial Services Brasil terminou 2015 com um volume recorde de R$ 1 bilhão em vendas do Consórcio Nacional Volvo, um produto que tradicionalmente ganha força em períodos de diminuição de crédito e dificuldades de financiamento. Com a saída dos bancos comerciais do setor, o Banco Volvo aumentou ainda mais sua presença no mercado, garantindo apoio ao transportador com soluções financeiras que viabilizaram muitos negócios. No ano passado, a instituição foi responsável pelo financiamento de 50% das vendas de caminhões, ônibus e equipamentos de construção da marca no Brasil.