Acidentes fatais no sistema Castello-Raposo diminuem

O Governador Geraldo Alckmin, Entrega Marginais Raposo Tavares do Km 92 ao 95. Data: 29/12/2014. Local: Sorocaba/SP. Foto: Du Amorim/A2 FOTOGRAFIA
Trecho da Rodovia Raposo Tavares em Sorocaba-SP (Foto: Divulgação Governo de SP)

O sistema Castello-Raposo registrou em 2015 seu menor índice de acidentes com mortes nos últimos 18 anos.

De acordo com a CCR Via Oeste, concessionária responsável pelo trecho, foram contabilizadas 37 mortes durante todo o ano, uma queda de 42% em relação com 2014, quando 64 pessoas morreram em acidentes na via. Esse é o menor número desde que a concessionária assumiu a rodovia, em 1998.

Com os resultados obtidos, a concessionária ficou bem próxima de bater a meta estipulada em 2011 pela ONU (Organização das Nações Unidas), na Década de Ação pela Segurança do Trânsito. O desafio, proposto pela OMS (Organização Mundial de Saúde), um dos parceiros da ação, é que governos e entidades do mundo inteiro consigam diminuir pela metade, até 2020, o número de vítimas de acidentes de trânsito em comparação com os números de 2010.

O sistema Castello-Raposo havia registrado naquele ano 73 acidentes com vítimas fatais, caso este ano o número volte a cair, a meta será batida com quatro anos de antecedência.

“Ao longo destes 18 anos, fizemos uma série de investimentos relevantes nas rodovias do Sistema Castello-Raposo, focando sempre no conforto e na segurança dos usuários. Em paralelo, atuamos fortemente com campanhas educacionais para conscientizar os motoristas, além da implementação de operações especiais de tráfego em locais onde são necessárias”, afirma Carlos Costa, gestor de Atendimento da CCR Via Oeste. Ele destaca que os números positivos também são fruto do trabalho conjunto com a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP), Polícia Militar Rodoviária e o Corpo de Bombeiros.

Além da diminuição no número de vítimas fatais, o trecho também apresentou diminuição no número de acidentes. Em 2015 foram 3.332 ocorrências contra 3.589 do ano anterior. Uma queda de 7%.

Do início da concessão da via até hoje houve um crescimento no volume de tráfego da via de 60%. Atualmente o sistema Castello-Raposo recebe 600 mil veículos por dia.

Veja também:

SP-360 tem ano sem mortes em acidentes após duplicação

Após concessão, mortes caem 25% na BR-163 em Mato Grosso

Acidentes com vítimas fatais diminuem em rodovias de São Paulo