Passado, presente e futuro: Mercedes-Benz comemora 60 anos de Brasil

Mercedes-Benz

1956 foi um ano marcante para a indústria automotiva no Brasil. A chegada da Mercedes-Benz ao País transformou não só a cidade de São Bernardo do Campo (SP), local da principal planta da fabricante no Brasil, mas também um segmento que ainda dava seus primeiros passos. 60 anos se passaram, e em 2016 a montadora alemã comemora a trajetória repleta de números expressivos no setor de transportes.

Quando falamos em automóveis, a marca Mercedes-Benz é ligada a um segmento luxuoso e mais exclusivo. Mas entre os veículos comerciais, a empresa faz parte do dia-a-dia do brasileiro. Ao todo foram aproximadamente 2.120.000 unidades produzidas no Brasil, sendo 1.450.000 caminhões e 670.000 ônibus. Além disso, são mais de 2.900.000 motores fabricados no Brasil.

“A Mercedes-Benz e o Brasil estão intimamente ligados”, afirma Wolfgang Bernhard, membro do Conselho de Administração da Daimler e responsável pela Daimler Trucks e Buses. De cada 10 caminhões que circulam no Brasil, 4 são Mercedes-Benz. E de cada 10 ônibus, 6 levam a marca. “O Grupo Daimler e a Mercedes-Benz contribuíram para o desenvolvimento deste grande País. Nós fizemos isso no passado, fazemos no presente e continuaremos no futuro”, completa.

“Ao lado dos transportadores e dos motoristas, há 60 anos nós fazemos a história dos meios de transporte no Brasil”, destaca Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina. Entre os dias 28 de abril e 5 de maio, a empresa realiza um grande evento para os clientes do Brasil, da América Latina e de diversos outros países, assim como para parceiros de negócio, colaboradores e a imprensa, em sua fábrica de São Bernardo do Campo (SP).

Future Truck 2025 foi apresentado no evento
Future Truck 2025 foi apresentado no evento

O evento exibe veículos históricos no “Museu do Cliente”, montado com a colaboração de diferentes empresas de transporte. Neste museu estão expostos um caminhão L 7500 importado, ano 1952, da Covre, e um LP 331, ano 1961, da Supermix, veículos utilizados ativamente na construção e desenvolvimento de Brasília e do Brasil. Ao lado deles, dois ônibus clássicos ganham destaque: um O 355 da Viação Garcia, que trouxe novo padrão de conforto ao transporte de longa distância, e um O 321 do acervo da Mercedes-Benz, o primeiro monobloco do País. Também estarão expostos no “Museu do Cliente” a Sprinter de 1997, e o 190 SL, roadster que há mais de 60 anos no portfólio da marca se consolidou como um ícone entre os automóveis dos sonhos da Mercedes-Benz.

A linha atual da Mercedes-Benz também está exposta durante o evento, porém a perspectiva do futuro rouba a cena: o Caminhão do Futuro 2025, modelo apresentado em 2014 no Salão Internacional do Transporte (IAA), em Hanover, na Alemanha. O futuro, no entanto, já é o presente. “Muitas de suas avançadas tecnologias já fazem parte do dia a dia no Brasil, como os sistemas de assistência à condução do Actros brasileiro”, comenta Stefan Buchner, chefe mundial da Mercedes-Benz Trucks.

Números da Mercedes-Benz em 60 anos de Brasil:
– 2.120.000 veículos comerciais produzidos no Brasil
– 1.830.000 veículos comerciais vendidos no mercado brasileiro
– 1.450.000 caminhões fabricados no País
– 670.000 ônibus produzidos no Brasil
– 2.900.000 motores fabricados no País
– 120.000 veículos Sprinter vendidos no Brasil
– 157.000 automóveis comercializados no Brasil
– 432.000 caminhões e ônibus Mercedes-Benz exportados
– 200.500 unidades do caminhão L 1113 vendidas no País
– 78.300 modelos do leve 710 comercializados no Brasil
– 52.200 chassis de ônibus LPO 1113 vendidos no mercado brasileiro
– 43.800 chassis urbanos OF 1721 comercializados no País
– 1.166.800 caminhões Mercedes-Benz rodam pelo Brasil
– 360.300 ônibus Mercedes-Benz rodam no mercado brasileiro