Brazil Road Expo encerra com saldo positivo, avalia organizador

A segunda edição da Brazil Road Expo demonstrou ao mercado de infraestrutura da América do Sul tudo que há de mais inovador em tecnologias que poderão elevar a qualidade das rodovias e vias brasileiras ao patamar das melhores do mundo. De acordo com Guilherme Ramos, diretor executivo da Quartier Feiras, organizadora do evento, o balanço é positivo, principalmente pela qualidade do público presente nesta edição. Durante os três dias do evento 8234 profissionais visitaram a feira e participaram dos seminários do Brazil Road Summit – programa de conferências do evento e do Coninfra – Congresso Brasileiro de Infraestrutura de Transportes que aconteceu em paralelo à BRE 2012. “Conversamos com os expositores e confirmamos o alto nível técnico dos profissionais que visitaram o evento”, diz.

Estiveram presentes concessionárias de rodovias, fornecedores, órgãos governamentais, universidades, prefeituras de todo o País, além de associações ligadas ao setor. De acordo com levantamentos feitos pela organização da feira, a expectativa é que seja grande o volume de negócios que serão gerados a partir dos contatos gerados durante o evento.

Um dos destaques foi a cerimônia de abertura do evento que contou com a participação das autoridades como Rubens Cahin, Diretor de Planejamento do DER-SP; João Virgílio Merighi, presidente da ANDIT – Associação Nacional de Infraestrutura de Transportes; Marcelo Perrupato, secretário de Política Nacional de Transportes do Ministério dos Transportes; General Jorge Fraxe, diretor do DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte; Aldair Colombo, diretor geral da Quartier Feiras; General Joaquim Maia Brandão Júnior, do DEC – Departamento de Engenharia e Construção do Exército; Guilherme Ramos, diretor executivo da Quartier Feiras; José Alberto Pereira Ribeiro, presidente da ANEOR – Associação Nacional das Empresas de Obras Rodoviárias; e Moacyr S. Duarte, presidente da ABCR – Associação Brasileira das Empresas Concessionárias de Rodovias (foto).

A exposição reuniu marcas que atuam aos segmentos de sinalização viária, máquinas e equipamentos, segurança, softwares, pavimentação, drenagem de rodovias, além de produtos criados com os mais diversos objetivos, entre eles o melhor custo-benefício na execução de obras de pequeno, médio e grande porte, além da qualidade e durabilidade das rodovias e principalmente a segurança de seus usuários.

Entre os destaques estiveram expondo seus produtos empresas centenárias como a Maccaferri, na área de geossintéticos, Ulma Construcción, Terex, Aximum, líder europeia em segurança viária e empresas indianas como a Zydex. Na área de pavimentação várias marcas como a Único Pavimentos e a Asfaltec demonstraram soluções rápidas e de fácil utilização para prefeituras de todo o País.

O Exército, por meio de seu Departamento de Engenharia e Construção, demonstrou diversas obras e soluções que vem realizando ao redor do País, tanto na construção de rodovias, como no desenvolvimento de soluções como a integração das bacias do Rio São Francisco, por exemplo. Um dos principais cases apresentados foi a obra da rodovia BR 101, no Nordeste, que já teve cerca de 160 quilômetros de sua extensão pavimentadas com concreto. As obras realizadas são de diferentes tamanhos, como a construção de artérias rodoviárias principais, que envolvem o trabalho de diversos profissionais como engenheiros ambientais, geólogos, topógrafos, geotécnicos, entre outros. De acordo com o Coronel de Engenharia Odilon Mazzini Júnior, “atualmente o departamento possui 56 grandes projetos em fase de execução pelo País”, todos acompanhados de gestão ambiental.

Para o gerente de contas Neliton Gonçalves, da Lindsay, empresa que atua na área de faixas reversíveis, “o destaque do evento foram as soluções que salvam vidas nas estradas e a presença de autoridades mundiais no tema “segurança rodoviária” trazidos com grande destaque pelo IRF. Para ele, a presença efetiva do órgão trouxe uma grande contribuição para o desenvolvimento dos produtos da empresa”, conclui.

Para o gerente de marketing da Kraton, que atua na área de petroquímicos, engenheiro Hernando Macedo de Faria, “o evento foi importante não somente para as empresas participantes, mas para o próprio Brasil, que possui uma malha rodoviária que sustenta o transporte de todas as riquezas do País”.

Programa de Conferências

Além de reunir mais de 200 empresas mundialmente conhecidas e tradicionais em suas atividades, a feira promoveu o programa de seminários, workshops e treinamentos – o Brazil Road Summit.

Nesta edição os congressistas tiveram a oportunidade de participar de treinamentos certificados pela International Road Federation – IRF, que trouxe o engenheiro Robert Rausch para o curso sobre Sistemas Inteligentes de Transporte – ITS, e Michael Dreznes, vice-presidente executivo da IRF, que ministrou o curso sobre Segurança Rodoviária.

“Foi uma experiência enriquecedora participar deste evento e trazer aos brasileiros novas possibilidades de trabalho para assegurar a vida dos condutores que utilizam as estradas. Além disso, interagir com os participantes do treinamento – que se mostraram interessados e curiosos sobre o nosso trabalho nos EUA foi gratificante. Certamente pretendo voltar na próxima edição.”, concluiu Michael G. Dreznes, que também é presidente do TRB – Conselho de Pesquisas sobre Transportes nos Estados Unidos.

O engenheiro Renato Penha Foreque, da RDJ Engenharia, do Espírito Santo, foi um dos congressistas do Brazil Road Summit. “As palestras foram muito esclarecedoras. Os profissionais apresentaram tendências do mercado e opções que podem ser implementadas rapidamente. A conexão entre realidade e tecnologias futuras agregam conhecimento ao meu trabalho atual”, afirmou o congressista.

Coninfra

O Congresso de Infraestrutura de Transportes aconteceu simultaneamente ao Brazil Road Summit pela primeira vez e sua 6ª edição agradou as autoridades realizadoras dos seminários. “É importante essa interação entre palestras e expositores, pois enriquece os nossos temas tratados, com exemplos de tecnologias in loco. O nível de palestrantes trouxe importantes contribuições para a realização de trabalhos futuros.”, concluiu João Virgílio Merighi, presidente da ANDIT – Associação Nacional de Infraestrutura de Transportes.

Foto: Divulgação