Carreta tomba na BR-040

Carreta tombou às margens da rodovia. Com o impacto, gás vazou do tanque, com risco de explosão

Carreta tomba na BR-040 (Foto: Divulgação/PRF)

A BR-040 foi interditada no fim da tarde da última segunda-feira (25), por causa de uma ocorrência com uma carreta de tanque com 24 toneladas de gás GLP. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o produto vazou e a área teve que ser isolada. Especialistas foram aguardados para a retirada do veículo e o cilindro com a carga. Os trabalhos começaram na manhã desta terça (26), pois a atuação no período noturno é perigosa.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o veículo tombou às margens da rodovia, na altura do KM 749, em Santos Dumont, na Zona da Mata, sentido Rio/BH. O major Anderson Passos, comandante do Batalhão de Emergências Ambientais e Resposta a Desastres (Bemad) do Corpo de Bombeiros, informou que o vazamento ocorre em uma das válvulas do cilindro de gás.

Veja também: Moradores reivindicam obras da BR-226

No isolamento da área feito pelos bombeiros, até mesmo moradores vizinhos da BR foram retirados de suas casas. São 30 famílias, cerca de 120 pessoas desalojadas. O acidente foi na comunidade de São João da Serra, distrito de Santos Dumont. Segundo a PRF, o acidente aconteceu por volta das 17h, quando o motoristas saiu da pista e o veículo caiu de uma altura de 15 metros num talude. A empresa responsável pela carreta, a Rod Transportes, de Limeira, interior de São Paulo, foi comunicada e providenciou o envio de uma equipe especializada para a retirada da carga em segurança.

O Corpo de Bombeiros de Juiz de Fora foi acionado e tomou as primeiras providências, com a interdição da rodovia e isolamento de uma área de dois quilômetros. Bombeiros fizeram uma varredura no Distrito de São João da Serra, onde moradores foram retirados de suas casas, no perímetro em que uma explosão poderia causar vítimas e danos.

Acidentes com cargas perigosas

Minas Gerais vem sofrendo com os acidentes com cargas perigosas neste ano. Enquanto a média anual histórica de emergências ambientais rodoviárias com produtos tóxicos é de 95 casos, somente nos sete primeiros meses deste ano o número já chegava a 74, o que representa 77% do total de 12 meses, e pode chegar a 126, se a média de 10,5 ocorrências/mês for mantida.

Com informações do Estado de Minas