Com oferta de mais de 20 bilhões de reais, Volkswagen terá 90,5% do capital da Scania

O Grupo Volkswagen obteve sucesso com a oferta pública de € 6,7 bilhões (R$ 20,3 bilhões), anunciada em fevereiro para comprar todos os 299 milhões de ações que ainda não tinha da Scania. Martin Winterkorn, presidente do conselho administrativo do Grupo VW, anunciou a novidade durante a reunião anual da montadora, realizada na Alemanha no último dia 13 de maio.

Com a aquisição, a Volkswagen controlará a partir deste mês 90,5% do capital da Scania, já que os detentores de 27,5% da empresa sueca aceitarem a oferta de US$ 30,48 dólares por cada ação, ficando assim acima do mínimo de 90% de aprovação.

Desde o ano 2000, a companhia alemã vem adquirindo de forma gradativa o controle da fabricante sueca de caminhões, ônibus e motores. No início de 2014, o grupo já era dono de 89,2% de suas ações ordinárias e de 62,6% do capital social. Contudo, segundo a Volkswagen, a estrutura acionária ainda não permitia aproveitar todo o potencial de cooperação entre as empresas do grupo, especialmente da MAN com a Scania, por causa de restrições legais em vigor para proteger acionistas minoritários.

Com o controle integral da Scania, o grupo agora consolidará o desejo de formar uma divisão integrada de veículos comerciais (o que inclui também a Volkswagen Nutzfahrzeuge, de utilitários leves, e a marca de caminhões e ônibus Volkswagen já controlada pela MAN), capaz de competir globalmente com Daimler e Volvo.

O objetivo do Grupo Volkswagen é aprofundar a cooperação entre as três empresas em áreas como transmissões, chassis, cabines e eletrônica para alcançar sinergias e lucro operacional anual de € 650 milhões.

“Estamos satisfeitos que os acionistas da Scania aceitaram a nossa oferta altamente atraente”, disse Winterkorn. “Agora podemos tomar o próximo passo consistente para fortalecer a nossa estratégia de integração operacional entre Scania, MAN e Volkswagen Caminhões, a fim de formar um grupo líder no segmento”, finalizou o executivo.