Com crescimento de 30% em marcas participantes, eles refletem a retomada do setor de Transporte e Logística e se consagram como o 2º maior evento de transporte do mundo.

A 22ª edição da FENATRAN – Salão Internacional de Transporte Rodoviário de Cargas – e a MOVIMAT – 33ª edição do Salão Internacional da Logística Integrada – atraíram 62 mil visitantes entre os dias 14 e 18 de outubro, no São Paulo Expo. Neste período foram gerados mais de R$ 8.5 bilhões em oportunidades de negócios. Entre os participantes estavam executivos de mais de 55 países, e representantes de 27 estados, contabilizando mais de 1800 municípios. Houve crescimento de 24% em relação ao número de visitantes e 2 vezes mais oportunidades geradas em relação a edição 2017, quando os eventos receberam 350 empresas. Esse ano, mais de 450 marcas participaram dos eventos e representaram 100% da cadeia do transporte rodoviário de carga.

“Tivemos a presença massiva dos principais compradores do setor de transportes rodoviário de cargas que visitaram a FENATRAN e a MOVIMAT com grande entusiasmo e disposição para fazer negócios. Superamos as expectativas, isso mostra a força dos nossos eventos em criar oportunidade e gerar negócios”, destacou Leandro Lara, diretor do portfólio de mobilidade da Reed Exhibitions Alcantara Machado, empresa organizadora da FENATRAN.

Esta edição da FENATRAN também ficará marcada pela alta tecnologia apresentada e discussões sobre sustentabilidade e novas formas de propulsão. Nos estandes, foram encontrados lançamentos de caminhões elétricos, a gás natural e hidrogênio, entre as fontes alternativas, e recursos eletrônicos de condução semi-autônoma, além de novas tecnologias para rastreamento, telemetria e serviços que que visam a maior eficiência do transporte.

“Encontramos nesta edição uma diversidade enorme de inovação. Muitas tecnologias que já são realidade em outros países foram apresentadas como soluções para o mercado brasileiro, como caminhões elétricos, movidos a gás natural e hidrogênio, com recursos eletrônicos e de condução semi-autônoma. Muitos fóruns debateram e anteciparam a visão sobre o futuro do transporte e da mobilidade. É um caminho que nós, como organizadores da FENATRAN, estamos satisfeitos em ajudar a criar”, comentou Lara.